AFBNB discute estratégias para reintegração de trabalhadores demitidos do BNB

343

A diretoria da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB) esteve reunida no último dia 3 de agosto com trabalhadores demitidos do BNB na gestão de Byron Queiroz, governo FHC. Além de socializar ações que têm sido encaminhadas  a fim de que essa injustiça seja reparada, o encontro teve por objetivo nivelar informações e traçar novas estratégias de luta.

Na oportunidade foi feito o regate das muitas ações já desenvolvidas sobre esse tema, com enfoque para os projetos de lei na Câmara e no Senado visando a reintegração (PLs343/2007, de autoria dos deputados federais Chico Lopes/PCdoB-CE e Daniel Almeida/PCdoB-BA; e 68/2008, de autoria do então senador Inácio Arruda/PCdoB-CE), bem como audiências que já ocorreram, tanto  na Assembleia Legislativa do Ceará como na Câmara Federal.

Um dos pontos discutidos foi a viabilidade de constituição de uma assessoria jurídica para acompanhamento do processo de discussão que a AFBNB, com a comissão dos demitidos, está tratando junto com o Banco.

Para Sousa Júnior, integrante da Comissão dos Demitidos, o apoio da AFBNB tem sido preponderante para que se tenham avanços nessa pauta. Ele citou a reunião ocorrida em junho passado, quando a Associação e a Comissão, juntamente com o Sindicato dos Bancários do Ceará, estiveram reunidos com o presidente do Banco, Romildo Carneiro Rolim, para tratar desse assunto e a perspectiva de novos (relembre aqui).

Rita Josina, diretora-presidente da AFBNB, relatou inúmeros problemas enfrentados pela Associação na defesa dos direitos de seus associados, desde questões funcionais a ataques de ordem institucional, por exemplo, contra o FNE. Ela ressaltou que todas essas questões estão relacionadas à luta dos demitidos. Para ela, no entanto, há duas coisas que esses homens e mulheres que aguardam a reparação dessa injustiça não podem perder de vista: a esperança de saírem vitoriosos e a certeza de que podem contar sempre com a AFBNB, que não tem se furtado à luta.

No ano passado, no mês de setembro, a Associação esteve reunida com esse mesmo grupo de hoje (relembre).

A AFBNB firme, com Resistência e Autonomia.

Gestão Unidade Luta.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome