AFBNB participa de Audiência Pública em Minas pela defesa do BNB e do Semiárido

35

Na tarde da última terça-feira (9) a Associação participou da Audiência Pública “Banco do Nordeste e o desenvolvimento regional brasileiro”, realizada na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, em Belo Horizonte. A Associação foi representada pela Diretora-Presidente, Rita Josina, e pelo diretor regional, Reginaldo Medeiros. A ação faz parte de agenda encampada pela AFBNB pelo fortalecimento do Banco e em defesa do FNE também na área norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, onde o BNB tem grande atuação nas diversas atividades produtivas locais.

A audiência foi realizada a partir das articulações e diálogos realizados pela AFBNB no Estado e foi requerida pela Deputada Leninha (PT-MG) e pelo Deputado Virgílio Guimarães (PT-MG). Além de Rita Josina e Reginaldo Medeiros, participaram da mesa da audiência também o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Porteirinha, Nilton César de Oliveira; o Presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas (Emater), Gustavo Laterza; a Diretora da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (FETAEMG), Marilene Faustino e o Diretor Executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Ferroligas e Silício Metálico (ABRAFE), Elerson Ribeiro.

Em sua fala a Diretora-Presidente ressaltou alguns números que reforçam a importância do BNB na região, cujos investimentos realizados pelo Banco tem forte impacto no total aplicado, na geração de emprego e renda, na massa salarial, na arrecadação tributária e no valor bruto da produção.  Ela destacou o papel social dos programas de microcrédito e sua contribuição para a economia do semiárido.

Rita Josina citou as lutas e a agenda institucional realizada pela Associação ao longo dos

 

anos pelo fortalecimento do Banco e do FNE. “Fazemos um alerta articulando parlamentares, bancada nordestina, diversas frentes no Congresso no que diz respeito à melhoria das condições de vida da população, à democratização do crédito, à dignidade e à defesa da Constituição. Defendemos o FNE porque queremos que o Banco aumente a quantidade de funcionários, de agências, mais recursos e que sejam aplicados dentro de uma política de nação com recorte regional, ‘não há solução para o Nordeste sem solução para o semiárido’”, pontuou, parafraseando Mangabeira Unger.

Os participantes presentes, dentre estes, aposentados do BNB, destacaram a capacidade do BNB em aplicar, enquanto agente de desenvolvimento, nas atividades produtivas, nos mais distantes rincões e o apoio aos pequenos e médios produtores rurais.  Como resultado da audiência, a casa legislativa encaminhará documentos solicitando apoio para esta importante pauta às frentes parlamentares no Congresso, aos movimentos e às entidades da sociedade civil.

Defesa do Semiárido

Ainda na manhã do mesmo dia, os representantes da AFBNB participaram do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Convivência com o Semiárido, promovida pela Comissão dos Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.  Os parlamentares e demais integrantes da frente discutiram acerca de desafios e soluções para uma convivência saudável, mesmo diante das intempéries climáticas da área e que promova o desenvolvimento da região.

Pelo fortalecimento do BNB!

Em defesa do Fundos Constitucionais!

A AFBNB, firme, com autonomia e resistência!

Gestão Unidade e Luta

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome