Bancários Lutam Pela Caixa 100% Pública E Reforçam Mobilização Nacional Em Defesa Da Moradia

18

Nesta segunda-feira (7), bancárias e bancários participaram de atividades em defesa da Caixa 100% pública e reforçaram a mobilização nacional pela moradia, no Dia Mundial do Sem Teto. No ato público em frente à agência Epitácio Pessoa, da Caixa Econômica Federal, o presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, fez a leitura de uma carta dos movimentos sociais denunciando as políticas privatistas do governo Bolsonaro.

Após o ato público uma comissão de manifestantes participou de uma audiência com o superintendente estadual da Caixa na Paraíba e cobrou atendimento para as demandas habitacionais e a defesa intransigente da manutenção da Caixa como empresa totalmente pública.

Na atividade externa, Marcelo Alves ressaltou a importância das empresas estatais para o desenvolvimento nacional, destacando o papel dos bancos públicos, com ênfase na atuação da Caixa Econômica Federal.

“A Caixa é fundamental na implementação de políticas públicas para a população, como o Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família, Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e o financiamento das obras de infraestrutura nas cidades, como calçamento e saneamento básico. Além disso, são os bancos públicos que estão presentes em municípios distantes, onde os bancos privados não têm interesse em atuar. Defender a manutenção da Caixa 100% pública é defender o desenvolvimento nacional e isso interessa todos”, concluiu o presidente do Sindicato.

Após a audiência, o superintendente conversou com os dirigentes sindicais bancários e Marcelo Alves falou sobre sua decisão em aderir ao PDV do Bradesco, por motivos pessoais, e apresentou seu sucessor no Sindicato dos Bancários da Paraíba, Lindonjhonson Almeida.

“Estamos conscientes da responsabilidade em conduzir a luta da categoria bancária a partir de agora, assim como também sabemos das dificuldades para conter os ataques do governo ultraliberal, mas seremos firmes em defesa da Caixa como instituição financeira pública”, concluiu Lindonjhonson.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome