Banco do Nordeste aplicou R$ 35 bilhões na Região e R$ 7,9 bi no Ceará até novembro

93

Até novembro de 2019, o Banco do Nordeste (BNB) alcançou R$ 35 bilhões em aplicações globais. Da parcela total, R$ 25 bilhões foram contratados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). No Ceará, já foram aplicados R$ 4,6 bilhões com recursos do FNE, por meio de 69,1 mil contratos de crédito. O Crediamigo, programa de microcrédito urbano, contratou 1,5 milhão de operações, no valor de R$ 3 bilhões, enquanto o Agroamigo/Pronaf, microcrédito rural, desembolsou R$ 369,4 milhões para um total de 60,3 mil operações no Estado. No total, R$ 7,9 bilhões foram direcionados ao Estado. As informações foram divulgadas pelo BNB nesta segunda-feira, 9.

Ainda de acordo com os números do BNB, somente no FNE foram 519,3 mil operações de crédito que beneficiaram empreendimentos nos 1990 municípios localizados na área de atuação do BNB, os nove estados do Nordeste e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. As aplicações em infraestrutura (R$ 8,5 bilhões), comércio e serviços (R$ 6,2 bilhões), agricultura (R$ 3,5 bilhões), pecuária (R$ 3,4 bilhões), indústria (R$ 2,3 bilhões), turismo (R$ 448,1 milhões), e agroindústria (R$ 368,2 milhões) foram as que mais demandaram financiamentos por meio do FNE.

Segundo o presidente do BNB, Romildo Carneiro Rolim, “o Banco trabalha intensamente na perspectiva de aplicar os R$ 27,7 bilhões orçados para o FNE, em 2019, esforço que tem sido compartilhado com os empreendedores dos diversos setores e portes da economia regional”.

Já as micro e pequenas empresas (MPEs) contrataram, no período, 29,7 mil operações, equivalentes a valores de R$ 3,2 bilhões.

Semiárido

Do volume global aplicado pelo BNB com recursos do FNE, R$ 13,7 bilhões, equivalentes ao total de 387,3 mil operações, beneficiaram o Semiárido da Região, conforme as diretrizes estabelecidas pelo Fundo que visam desenvolver esse território do Nordeste.

Microcrédito
Nos primeiros onze meses do ano, o Crediamigo, maior programa de microcrédito urbano da América do Sul, contratou R$ 9,4 bilhões, distribuídos em 4,1 milhões de operações, enquanto o Agroamigo / Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) beneficiou 473,5 mil mini e pequenos produtores rurais, que receberam R$ 2,8 bilhões.

Prazo
Termina neste mês o prazo para regularização de dívidas de produtores rurais que contrataram financiamentos até 2011. A pevisão de descontos vai até 95% sobre o saldo devedor de operações de crédito em atraso com o Banco do Nordeste e contratadas com recursos do FNE.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome