Bancos públicos estão no olho do furacão

92

O poder econômico está de olho em todo patrimônio nacional. Para isso, conta com a ajuda do governo. Nos bancos públicos, os presidentes nem bem foram empossados e já anunciam medidas que comprometem as empresas. É o caso da venda de ativos no BB e das operações de cartões, seguros, asset e loterias na Caixa.

As iniciativas, na verdade, fatiam as instituições. É a venda de braços importantes para o capital privado. Um caminho sem volta, que compromete os projetos e programas desenvolvidos pelos bancos públicos, a exemplo do financiamento habitacional e da agricultura familiar, responsável por levar comida para a mesa de milhões de brasileiros.

O desmonte dos bancos públicos e uma possível privatização deixa o Brasil de mãos atadas, impossibilitado de enfrentar uma eventual crise econômica. Manter as empresas do setor longe do capital privado é tão importante que depois da recente crise mundial, diversos países europeus reestatizaram os bancos.

Vale destacar que pesquisa do Datafolha divulgada nesta semana mostra que 60% dos brasileiros são contra as privatizações das estatais. Uma dica para o governo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome