BB e Caixa se distanciam do papel de públicos

161

O desmonte dos bancos públicos avança, assim como a mudança na política das instituições. BB e Caixa vão reduzir a participação em empréstimos e aplicar as taxas de mercado, deixando ainda mais com cara de empresas privadas. Uma visão meramente mercadológica.

Segundo os presidentes Pedro Guimarães (Caixa) e de Rubem Novaes (BB), é necessário ampliar a concorrência no mercado de crédito. Custe o que custar. Não interessa mais investir em moradias, obras de saneamento básico e em programas de inclusão social. Apenas aumentar o lucro.

E não para por aí. Na Caixa, Guimarães sinalizou o fatiamento do banco. Quer vender participações em áreas, como cartões, seguros, asset e loterias.

Já Novaes, quer deixar o BB mais compatível com o interesse de acionistas minoritários por ser uma instituição de capital aberto. Para isso, vai vender ativos e sinaliza que vai diminuir o financiamento do setor agrícola.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome