Dorisval de Lima: O BNB NÃO É MOEDA DE TROCA!

143
No contexto atual de ameaças às instituições públicas, Reforma da Previdência e da luta da AFBNB pelo fortalecimento do Banco, a Associação publica artigo do Diretor de Comunicação e Cultura Dorisval Lima sobre o tema. Confira:
 
O BNB NÃO É MOEDA DE TROCA!
 
Lamentavelmente o Brasil conta com segmentos políticos que não compreendem o sentido das relações saudáveis e democráticas que devem permear os espaços que lhes são conferidos pelo povo. Uma demonstração desse descalabro é o comportamento de determinados parlamentares, inclusive de partidos políticos os quais, sem o menor pudor, não hesitam em se vender pelo voto em projetos do interesse do capital. É o que se pode constatar, por exemplo, no caso da proposta de emenda constitucional, PEC 6/2019 – “reforma da previdência” – matéria que o governo está tentando aprovar a todo custo, inclusive leiloando órgãos estratégicos de política pública, como é o caso do Banco do Nordeste do Brasil-BNB.
 
Algumas matérias veiculadas na imprensa dão conta de uma relação de empresas estatais colocadas à disposição para partidos e/ou caciques políticos “tomarem de conta” com indicação de cargos na gestão das mesmas; outras versam sobre a barganha de determinado partido pela gestão do BNB em troca do voto favorável à referida PEC.
 
Embora já se tenha alertado várias vezes quanto ao desrespeito que tais atitudes representam para o país, para o povo consequentemente, haja vista significar o desvirtuamento de rumos e da missão constitucional, e por essência representar e um imoral desrespeito à Carta Magna do país, ainda é oportuno e necessário enfatizar que os órgãos públicos são estratégias pensadas e levadas a efeito para atuarem em benefício da sociedade, principalmente das camadas mais vulneráveis, nunca e jamais para serem postas a serviço de interesses ilegítimos e mesquinhos.
 
O BNB, por ser uma instituição que tem cumprido sua missão social e constitucional ao longo de quase 67 anos, não merece o desrespeito a que estão tentando lhe submeter, como a sua instrumentalização para a aprovação de matéria que traz no seu bojo a destruição de conquista social – destruição da aposentadoria. Muito pelo contrário: Os que se propõem a representar o povo, e que pelo voto deste, conquistam os espaços para tal, principalmente, devem trabalhar para que o Banco seja fortalecido cada vez mais e ampliado, de modo que a Instituição possa seguir firme e assim intensificar a sua inquestionável ação de bem servir à sociedade Nordestina e de toda a área em que se faz presente. O BNB não é moeda de troca! É sim, uma estratégia essencial de política econômica e para a promoção do Desenvolvimento.

1 COMENTÁRIO

  1. Excelentes matérias a entrevista do Guerino Filho e o artigo do Dorisval.
    Todos temos o dever de não fugir à luta e suscitar os mais diversos questionamentos na linha de defesa da questão regional. Temos que deixar claro que o Banco sempre cumpriu o seu papel.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome