Luta contra a privatização e em defesa dos órgãos públicos – AFBNB participa de reunião na Assembleia Legislativa do Ceará

120

A AFBNB participou na manhã dessa terça-feira (27) de reunião na Assembleia Legislativa do Ceará para discutir ações no sentido de enfrentar as privatizações levadas a efeito pelo Governo Federal. A Associação foi representada pela Presidente da AFBNB, Rita Josina Feitosa da Silva, o diretor de comunicação, Dorisval de Lima e pela assessora de comunicação, Renata Soares.  De iniciativa do Deputado Elmano de Freitas (PT-CE), o encontro contou também com a representação de entidades de várias outras categorias – petroleiros, Serpro/Dataprev, Correios, bancários, eletricitários, Cagece, dentre outros.

A pauta em comum: a privatização e os efeitos da medida não apenas para os trabalhadores, mas sobretudo para a população de um modo geral e para a própria economia e soberania do país. O dirigente do sindicato dos trabalhadores do Serpro e Dataprev, por exemplo, ressaltou o perigo real de toda a base de dados do imposto de renda e das informações de aposentados, empréstimos consignados, hoje sob responsabilidade do Serpro e Dataprev, ficarem nas mãos de empresas privadas.

Dorisval de Lima reiterou que a conjuntura é de desmonte, seja privatizando seja reduzindo o papel das empresas públicas, tudo isso para que o capital estrangeiro assuma, numa verdadeira entrega do patrimônio. Ele destacou o momento perigoso para os bancos regionais contextualizando as ameaças que rondam o FNE e consequentemente o BNB e o setor produtivo da região.

Rita Josina sugeriu atuação em bloco tanto nas manifestações de rua – como a marcada para o próximo dia 7 de setembro em todo o Brasil – como na mobilização e diálogo junto aos trabalhadores de cada instituição, de forma que eles percebam que os prejuízos, se não revertidos, serão sistêmicos.

Embora cada instituição tenha apresentado suas demandas específicas e suas lutas internas, o encontro de hoje foi sobre o que une a todos: o enfrentamento às privatizações e a urgência na mobilização das categorias. Foram sugeridas algumas ações como reuniões específicas para reforçar as consequências nefastas das privatizações e buscar apoios (OAB, CNBB, governador, presidente da Assembleia Legislativa, senadores); realizar uma campanha de comunicação geral, unindo todos os segmentos e promover caravanas nos municípios mais populosos levando essa discussão para todo o Estado.

Nesta quarta-feira (28) à tarde haverá novo encontro de caráter operacional para aprofundar a pauta e traçar novos encaminhamentos.

Não à privatização!

Não à Deforma da Previdência!

Pelo fortalecimento do BNB e demais órgãos públicos!

A AFBNB firme, com resistência e autonomia!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome