“País não pode abrir mão de mecanismos que atendam interesses do povo”

189
Wellington Dias, governador do Piauí, ministrou a palestra de abertura do Seminário Diálogos Capitais, nesta quarta, 29, em Teresina

“Um país não pode abrir mão de ter mecanismos que atendam interesses do povo”

Durante a palestra, Dias expôs aos presentes a quantidade de obras e investimentos concluídos ou em andamento no Piauí que estão sendo realizadas por meio de investimentos com bancos públicos. “Na capital, podemos citar o Rodoanel, a Ponte Wall Ferraz, uma nova faixa na Ponte Juscelino Kubistchek e o Elevado da Avenida Miguel Rosa. São obras realizadas por meio de financiamento com bancos públicos. Estamos falando de obras importantes, de grande aporte financeiro e que desenvolvem a infraestrutura do Estado”, comenta.

O governador explanou, ainda, um comparativo do Estado entre as operações de crédito e os investimentos realizados nos últimos 15 anos, destacando o que foi destinado em áreas como educação, esporte, infraestrutura, mobilidade urbana, recursos hídricos, saneamento e segurança. Em 2017, segundo dados da Secretaria de Estado da Fazenda, o Piauí captou recursos na ordem de 505 milhões de reais por meio de bancos públicos para um fluxo de investimentos superior a 778 milhões de reais.

Também foi exibida a aplicação dos recursos do Estado com operações de crédito interna em cada instituição financeira pública entre os anos de 2003 a 2017. No Banco do Brasil, o percentual de operações ficou em 45,67%, seguido pelo BNDES, com 40,63%; Banco do Nordeste, com 7,01%; e Caixa Econômica, com 6,69%.

Por fim, Wellington Dias fez uma análise da importância das instituições financeiras públicas no sistema financeiro do Brasil. “Um país não pode abrir mão de ter mecanismos que atendam interesses do povo e os bancos públicos são importantes ferramentas de suporte e investimentos tanto para o Estado, municípios, grandes e pequenas empresas como para o próprio cidadão”, conclui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome