Situação do BNB será discutida em Brasília por parlamentares nordestinos

57

A situação do Banco do Nordeste (BNB), especialmente em relação ao que o governo Bolsonaro planeja o seu futuro, estará no centro de uma série de conversas programadas para acontecer hoje em Brasília. Uma frente nordestina que reúne parlamentares na defesa da manutenção do BNB e de outro órgãos, recém instituída e chamada de ParlaNordeste, deve se reunir com os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, José Sarto (PDT), é também secretário-geral do ParlaNordeste e irá participar das reuniões. Por meio de sua assessoria, foi esclarecido que as pautas das duas reuniões serão idênticas: além do BNB, serão defendidas também a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chef), Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

As reivindicações estão descritas na “Carta de São Luís”, documento expedido no dia 29 de março, de autoria da ParlaNordeste e que conta com a participação dos presidentes das assembleias do Nordeste: Othelino Neto (Maranhão), Themístocles Filho (Piauí), Adriano Galdino (Paraíba), Nelson Leal (Bahia) e José Sarto (Ceará).

Uma das preocupações principais desta frente nordestina é uma possível fusão do BNB com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Buscando extinguir definitivamente esta possibilidade, a ParlaNordeste espera que Onyx Lorenzoni, chefe da Casa Civil, assine a Carta, se comprometendo com a não privatização da instituição.

Danniel Oliveira (MDB), deputado estadual do Ceará, confirmou que a frente parlamentar irá se encontrar com Onyx Lorenzoni. “Primeiro nossa perspectiva é de poder nos reunirmos tanto com o Rodrigo Maia, presidente da Câmara, como com o Davi Alcolumbre e também com o Onyx Lorenzoni. Nós queremos garantias de que não haverá nenhuma movimentação para privatizar ou até mesmo fundir o Banco do Nordeste com outra instituição”.

A preocupação da frente parlamentar, segundo Danniel Oliveira, é que após discussões sobre reforma da previdência, o assunto volte a tona. “Vamos ficar muito atentos a tudo isso para que não ocorra. E obviamente vamos pedir ao ministro da Casa Civil que garanta aos presidentes do nordeste que não haverá em hipótese alguma essa fusão”, declarou.

De acordo com assessoria, Domingos Neto (PSD), coordenador da bancada federal cearense no Congresso, irá participar das duas reuniões programadas para hoje. O deputado federal, que acaba de ser indicado para o disputado posto de relator-geral do Orçamento da União para 2020, também faz parte da frente parlamentar do ParlaNordeste.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome