AFBNB encaminha ofícios ao BNB com demandas dos trabalhadores

237


Nos últimos dias de 2016 a AFBNB se manteve em atividade, e na quinta-feira (29 de dezembro) encaminhou ofício ao Banco (Presidente e Diretoria) com demandas dos funcionários. Os temas elencados no documento têm sido alvo de preocupações por parte dos trabalhadores e têm chegado à Associação ao longo das últimas semanas.


Os temas relacionados no ofício incidem diretamente sobre a política de recursos humanos. Ao todo três assuntos são abordados na carta:


1. Concorrências: A Associação cobra do Banco isonomia em seus processos de seleção interna diante das recentes medidas tomadas que restringem a participação de funcionários de agências e ocupantes dos cargos de Analista Técnico (concurso 2010) e Especialista Técnico (Concursos 2006 e 2010).


2. Substituição de funções: A AFBNB contesta e cobra ainda respostas acerca da questão da recente mudança na política de substituição de função em comissão que entrou em vigor no dia 1º de janeiro e que pode ter resultados negativos para os trabalhadores;


3. Classificação de agências: A nova sistemática da classificação das agências prevista para 2017 tem gerado bastante expectativa e ansiedade no seio dos trabalhadores do Banco criando um clima desfavorável e  diversos questionamentos sobre como se processará e quais os impactos nas unidades e para o próprio trabalhador, principalmente sob o ponto de vista financeiro. O assunto foi objeto de resolução da 49ª Reunião de Representantes da AFBNB, ocorrida em abril de 2016, a qual  preconiza: “11. Encaminhar ofício ao Banco pedindo a suspensão do modelo de reclassificação das agências até que haja a definição sobre a gestão do BNB e que qualquer decisão nesse sentido seja feita com transparência, ouvindo os funcionários principalmente das agências, alertando para a recusa de qualquer proposta que reduza a remuneração do trabalhador.”


A AFBNB solicitou reunião sobre os assuntos elencados. Por oportuno, também reafirma que se coloca contrária a toda e qualquer medida que, na sua essência, acarrete prejuízo aos trabalhadores.


Endividamento


No final do mês de novembro de 2016, mais um ofício foi encaminhado ao Banco acerca da questão do endividamento dos funcionários. O texto faz alusão ao período que sucedeu o fim da greve, quando a AFBNB já havia enviado outra carta na qual um dos temas era exatamente a dívida dos trabalhadores.


Já no documento enviado em novembro, a AFBNB faz referência a uma reunião realizada em julho de 2016 com o Banco (Diretoria Administrativa e de Tecnologia da Informação do BNB e Superintendência de Desenvolvimento Humano) na qual enfatizou que uma política para sanar o problema já estaria sendo trabalhada, algo que não se confirmou na prática, pelo menos até o presente momento (relembre aqui). A Associação destaca que o que foi encaminhado até o momento sobre essa questão não atende às expectativas e reais necessidades dos trabalhadores do Banco. A AFBNB começa 2017 atenta a esses temas e informa que estará vigilante quanto aos compromissos assumidos pelo  Banco no sentido de que os mesmo sejam cumpridos. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome