AFBNB integra coordenação executiva da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos

280



A diretora-presidente da AFBNB, Rita Josina, participou no dia 16 de maio, em Brasília, a convite do senador Lindbergh Farias, da reunião preparatória para a criação da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, que será instalada no Congresso Nacional.


Além de parlamentares das duas casas legislativas (Câmara e Senado), a Frente – que será lançada oficialmente no dia 6 de junho – inclui sindicatos, movimentos sociais, Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e associações de classe não necessariamente ligadas a instituições bancárias, por entenderem que a ação dos bancos públicos tem impacto direto em outros setores.


Na reunião da coordenação executiva foi discutido o regimento da Frente Parlamentar Mista e a definição de algumas atividades, como seminários e audiências públicas que deverão ser realizadas nos Estados para discutir com a sociedade e ampliar o debate acerca da importância dos bancos públicos como instrumento de fomento ao crédito e políticas sociais no país – objetivo principal desse movimento. Posteriormente ao lançamento oficial, a coordenação executiva dará lugar a um conselho, responsável por acompanhar as iniciativas no âmbito da Frente Parlamentar, no qual a Associação integrará.


Rita reforçou a necessidade da discussão de conteúdos que diferenciam os bancos públicos, como a questão regional, as expertises dos bancos de desenvolvimento, citando o BNB e a luta que vem sendo feita pela Associação desde sua criação para fortalecê-lo. A Presidenta da AFBNB ressaltou que essa é uma luta que muitas vezes não encontra amparo e mesmo solidariedade de outros movimentos que estão neste momento focados apenas no cenário nacional, sem compreender que as questões regionais também impactam nas nacionais e vice-versa.


Para Rita, “a essência da criação da Frente é mostrar a importância dos bancos públicos. Para isso teremos que fazer um trabalho interno no BNB, em sintonia com as articulações e agendas realizadas pela AFBNB em Brasília, acompanhando projetos de lei que versam sobre o FNE, a atuação do Banco e que consequentemente impactam na vida dos próprios trabalhadores. É uma grande oportunidade de mobilizar para o enfrentamento e a defesa dos bancos públicos em sua função social”.


A AFBNB seguirá integrando a Frente, contribuindo e defendendo o fortalecimento das empresas pública, em especial o BNB, enquanto importante instrumento de desenvolvimento de sua área de atuação e do país.


 


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome