É preciso democratizar a mídia brasileira

261


A grande mídia sabe da capacidade de grande influência e usa da pior forma. Perdeu o compromisso com o bom estar da sociedade, de informar e ajudar a educar através de informações verdadeiras. Os grandes grupos de comunicação, detentores das maiores audiências no país, suprimem informações em beneficio próprio e de grandes empresários, favorecem políticos e manipulam o cenário nacional. 


A Constituição Federal dedica um capítulo inteiro à Comunicação Social, mas até hoje não foi regulada em sua totalidade por leis específicas. Um dos artigos que não virou lei diz claramente que “os meios de comunicação não podem ser objeto de monopólio ou oligopólio”. 


Mas, no Brasil, a mídia é monopolizada. Poucas famílias detêm o controle da maioria dos grandes meios de comunicação. Assim, é possível informar apenas o que lhe convém, excluindo divergências que possam afetar seus interesses políticos e econômicos. 


Sem o acesso ao contraditório, os meios de comunicação na verdade estão exercendo um tipo de censura peculiar. Ao suprimir informações que poderiam dar ao ouvinte, leitor, expectador uma visão mais ampla do quadro político do país para que assim possam tirar suas próprias conclusões. Mas, na real, usam os veículos para atender aos próprios interesses em detrimento do interesse da sociedade brasileira. 


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome