Em vídeos, bancárias falam sobre desigualdades que atingem as mulheres

12

Uma série de vídeos com falas de mulheres bancárias estão sendo divulgados em março, o Mês da Mulher, na campanha desenvolvida pela Secretaria de Mulheres da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). São vídeos curtos que mostram dados sobre a situação das mulheres na sociedade, as desigualdades, preconceitos e violências que têm de enfrentar.

Bancárias e ativistas da causa feminista gravaram os vídeos com informações e dados sobre a situação das mulheres no Brasil e na categoria. “Elas gravaram os vídeos chamando as outras mulheres para a luta. Razões não faltaram porque nossa situação só se agravou com a crise sanitária que se abateu sobre nosso país. As mulheres foram as maiores vítimas da pandemia e os vídeos mostram isso com dados. Inclusive, dada a gravidade da situação, vamos extrapolar março e seguir divulgando novos vídeos nas próximas semanas”, explicou a secretária de Mulheres da Contraf-CUT, Elaine Cutis.

Para a secretária de Mulheres da Contraf-CUT, é fundamental que a sociedade tome conhecimento de como as desigualdades estão se aprofundando. “Isso fica claro com os números que as mulheres falam nos vídeos. Já existiam desigualdades antes, agora agravadas por conta da pandemia, mas também por este governo, com suas posturas misóginas. Por isso que as mulheres estão se unindo cada vez mais e chamando a sociedade para a luta. Nós nao podemos permitir retrocessos”, afirmou Elaine Cutis.

Veja os vídeos e os temas abordados

•             Cristiana Garbinatto, diretora da Mulher Trabalhadora da Fetrafi -RS, fala sobre as mulheres jovens na pandemia (para ver, clique aqui)

•             Cândida Fernandes da Cruz, secretária da Mulher da Fetrafi-NE, fala sobre as mulheres desempregadas na pandemia (para ver, clique aqui)

•             Elaine Cutis, secretária da Mulher da Contraf-CUT, fala sobre números que mostram as mulheres como as maiores vítimas da pandemia (para ver, clique aqui)

•             Paula Alessandra Rodriugues de Souza, secretária da Mulher da Fetrafi-RJ/ES, fala sobre o aumento de casos de feminicídio no Brasil durante a pandemia (para ver, clique aqui)

•             Isis Garcia, secretária de Combate ao Racismo da CUT-RS, fala que as mulheres negras têm menores salários (para ver, clique aqui)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome