Fortalecimento da greve: AFBNB intensifica mobilização junto à base

244



Na manhã desta quarta feira (21) a AFBNB realizou atividade de mobilização na agência BNB-Montese, com funcionários que ainda não aderiram à greve. Na oportunidade os dirigentes da Associação Rita Josina, Dorisval de Lima e Henrique Moreira discorreram sobre os vários motivos que levam à greve, tanto os de âmbito interno, quanto as questões macropolíticas e econômicas, ressaltando que tudo está interligado e que afeta o conjunto da classe trabalhadora. 


Rita Josina destacou que “a greve pode até não solucionar o problema como um todo, mas é a forma legítima de manifestar as insatisfações e cobrar melhorias nas condições salariais e de trabalho aos patrões e  quanto maior for a mobilização da base, maiores serão as chances de respostas positivas às pautas dos trabalhadores”.


Solidariedade e resistência foram o mote utilizado por Dorisval de Lima para estimular a reflexão no sentido da adesão ao movimento. O diretor relacionou um rol de pendências que são postergadas há anos no BNB, bem como de ameaças aos trabalhadores de um modo geral, como as medidas que alteram as regras da previdência e tentam privatizar as instituições públicas, alertando com isso para a urgente necessidade de todos se reconhecerem como classe trabalhadora e se unirem no enfrentamento ao que está posto. “Isso começa internamente, na postura de cada um e, neste momento, com a adesão à greve”, enfatizou.


Henrique Moreira reafirmou que não faltam motivos para a greve, ressaltando que o papel dos dirigentes não é fazer terrorismo, mas mostrar a realidade que hoje no Brasil é extremamente danosa ao trabalhador, por isso a urgência da participação e da mobilização de todos.


As distorções do Plano de Cargos e Remuneração (PCR), ausência de isonomia, carência de pessoal, infraestrutura precária das agências – sobretudo longe dos grandes centros, dentre outros pontos – foram abordados com a ratificação de que eles estão interligados à luta institucional travada pela AFBNB, junto aos parlamentares, e com instituições afins, citando o exemplo da Sudene – com quem a AFBNB tem feito interlocução, tendo inclusive convidado a Associação para participar da reunião do Conselho Deliberativo nesta quinta-feira (22), em Pernambuco.


Eles reforçaram que o momento é crucial para o desfecho do movimento: se por um lado os patrões tentam enfraquecer e desmobilizar a categoria utilizando-se do silêncio, por outro a resposta deve ser o recrudescimento da greve, convidando todos à participação e adesão desde já.


No encerramento, os diretores da AFBNB conclamaram todos a participarem das manifestações que ocorrerão nesta quinta feira (22) em todo o Brasil.


 


Por negociação positiva já!


AFBNB, 30 anos ao lado dos trabalhadores


Gestão Autonomia e Luta


Source: Notícias – 300

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome