Justiça marca apenas para outubro audiência sobre falta da greve no BNB

209




A juíza da 11ª Vara da Justiça do Trabalho de Fortaleza não satisfeita em negar o pedido de liminar feito pelo Sindicato dos Bancários do Ceará com o objetivo de obter o abono integral da falta da greve geral do dia 28/04 no BNB ou pelo menos sua compensação, ainda marcou apenas para o dia 3 de outubro deste ano a primeira audiência para apreciar o mérito da ação.


Enquanto isso, os trabalhadores do BNB que aderiram à paralisação estão no prejuízo, com o desconto em pecúnia do dia considerado falta injustificada e repercussões como atraso em promoções, férias, licença-prêmio, redução na PLR e corte de um vale refeição e um vale alimentação. O Sindicato dos Bancários do Ceará protesta veementemente contra a medida adotada pela Direção do BNB, por desconhecer o direito constitucional à greve e também por não aguardar uma decisão final da Justiça.


Em outras bases sindicais, a Justiça concedeu liminar pleiteada pelo Sindicato, como é o caso do Piauí, Paraíba e Pernambuco. Nessas jurisdições, o BNB devolveu o desconto do dia de salário e suspendeu as repercussões sobre a vida funcional e demais efeitos, tratando desigualmente, os iguais. Custava nada para a direção do Banco, conhecendo a jurisprudência criada nesses outros estados, não implementar de imediato as sanções aos trabalhadores nas bases de Sindicatos onde a ação não logrou êxito.


O Departamento Jurídico do SEEB/CE vai municiar-se de toda argumentação existente, à luz do direito do trabalho e da Constituição, visando reverter o prejuízo imputado pelo BNB aos seus funcionários, indo até as últimas instâncias possíveis para fazer valer os direitos dos seus associados benebeanos.


 


 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 400

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome