Na Caixa, as políticas sociais correm risco

170

O anúncio sobre a venda de braços da Caixa mostra que o governo Bolsonaro quer acelerar o desmonte do banco. A medida agrada o mercado financeiro, de olho nas estatais há muito tempo, e coloca em risco toda política de inclusão social que beneficia milhões de brasileiros, sobretudo os mais carentes.

Para se ter uma ideia, de janeiro a setembro do ano passado, o banco realizou R$ 118,1 milhões de pagamentos em benefícios sociais e R$ 138,9 milhões em benefícios aos trabalhadores. Em apoio ao esporte e lazer foram investidos R$ 370 milhões e mais R$ 66,1 milhões para a casa própria.

Tem ainda o Bolsa Família, que atendeu mais de 14 milhões de famílias. O programa foi criado pelo governo Lula para combater a pobreza no país. Vale destacar o compromisso histórico da Caixa com o desenvolvimento do Brasil, nas obras de infraestrutura e saneamento básico ou ainda nos apoios ao pequeno empreendedor. Agora tudo isso está comprometido.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome