Os bancos privados controlam o Brasil

196


O cenário no Brasil está ruim para quase todos os setores, menos para os bancos. Estranhamente, em meio à crise econômica e política, Itaú e Bradesco, ampliam os lucros de forma excepcional. No primeiro semestre, cada um colocou nos cofres R$ 12,345 bilhões e R$ 9,3 bilhões, respectivamente.

Também são ferrenhos defensores da política do governo Temer, que faz o país retroceder décadas. É só conferir no site das empresas. No Itaú, há uma excessiva defesa a todas as reformas de Temer, inclusive a da Previdência e a PEC 55 – que congela os investimentos públicos por 20 anos. 

O banco, o maior em atividade no Brasil, também é um dos principais financiadores das campanhas eleitorais, R$ 11 milhões só em 2014. Embora a farra seja grande, a mídia comercial esconde a sete chaves. Nos grandes jornais, pouco de lê, ouve ou vê análises sobre os lucros excepcionais em meio a um cenário tão ruim e as doações milionárias a deputados e senadores.

Também fazem vista grossa ao desmonte dos bancos públicos, fundamentais para o desenvolvimento das políticas de inclusão social. O governo Temer sucateia as estatais, reduz o poder de negociação dos trabalhadores e rebaixa a condição de vida da massa da população. 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 300

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome