Reforma trabalhista viola convenções da OIT

264


A reforma trabalhista, prestes a ser votada pelo plenário do Senado, viola acordos internacionais assinados pelo Brasil. A proposta do governo Temer joga ao menos três convenções da OIT na lata do lixo, informa em nota a Organização Internacional do Trabalho. 


Um dos pontos é a possibilidade de se colocar o que for acordado entre empresa e empregado acima do que estabelece a lei. O negociado sobre o legislado viola as convenções de número 98 (negociação coletiva), 151 (negociação coletiva para servidores públicos), 154 (promoção da negociação coletiva) e 155 (segurança e saúde dos trabalhadores). 


Segundo a OIT, a promoção da negociação coletiva é imprescindível para que se estabeleça um acordo sobre termos e condições de trabalho mais favoráveis aos trabalhadores do que os previstos na legislação. A proposta de Temer faz justamente o contrário e fragiliza o trabalhador. 


O documento condena ainda a forma como a reforma tramita no Congresso Nacional. Para atender ao mercado, o projeto segue acelerado, atropelando tudo e sem qualquer consulta aos trabalhadores. A nota da OIT é uma resposta ao questionamento enviado por seis centrais sindicais, inclusive a CTB. 


Source: SAIU NA IMPRENSA – 300

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome