30 de junho – GREVE GERAL. A Diretoria da AFBNB apoia essa luta!

287



A Associação dos Funcionários do BNB – AFBNB insere-se na construção da Greve Geral do dia 30 de junho por entender que a mobilização popular é um dos caminhos mais eficazes para alterar os rumos do país.


 A Greve Geral é um instrumento que deve envolver milhões de pessoas em todo o Brasil, pois sua razão de ser é o contraponto no sentido de derrotar as reformas e ataques perpetrados pelo governo ilegítimo de Michel Temer – bem como por governos em escala estadual e municipal – os quais essencialmente objetivam destruir direitos e conquistas dos trabalhadores, a exemplo dos ataques ao direito à aposentadoria, ao emprego (por meio da terceirização generalizada), do desmonte da previdência social e da legislação trabalhista. É, portanto, uma luta que vale o seu futuro!


Caso não sejam interrompidas essas medidas, os prejuízos virão para todos os trabalhadores. No caso específico dos bancários, soma-se a terceirização irrestrita, projetos de lei que autorizam o trabalho bancário em dias de sábado dentre outros fatores que fragilizam ainda mais a categoria e o desmonte dos bancos públicos – um verdadeiro atentado à sociedade.


A mobilização encampada pela AFBNB junto a diversas outras entidades de trabalhadores vem no sentido de atender a demandas da própria base da Associação.


Por ocasião da 51ª Reunião do Conselho de Representantes ocorrida nos últimos dias 31 de março e 1º de abril em Fortaleza, indignados com o cenário político-econômico do País, os associados aprovaram a seguinte deliberação: “Iniciar uma discussão com as entidades sindicais de base do Banco, para promover a defesa do Banco do Nordeste do Brasil, seja cooperando, coordenando o calendário de lutas e participando das mobilizações em defesa das instituições públicas e direito dos trabalhadores, contribuindo com a preparação de greves gerais com atos, reuniões, faixas em todas as unidades do BNB da forma possível”.


E assim vem sendo feito, com a inserção em atos como o ocorrido nos dias 15 de março e 28 de abril – este último também greve geral – e nos que forem necessários até que se revertam tais medidas.


Dia 30 de junho, todos às ruas!


Greve geral: em defesa da aposentadoria e dos direitos trabalhistas!


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome