“Além de piorar as condições de trabalho, a falta de bancários pode prejudicar o atendimento à população”, diz Takemoto à Fórum

14

Segundo levantamento do Dieese, publicado pela Folha de S. Paulo e a revista Fórum, setor bancário perdeu quase 80 mil postos de trabalho nos últimos 10 anos. Na Caixa, cerca de 19 mil trabalhadores saíram no mesmo período

A queda no número de postos de trabalho nos bancos brasileiros foi tema da matéria publicada pela revista Fórum nesta terça-feira (29). Com base no levantamento feito pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério da Economia, publicado pela Folha de S. Paulo, quase 80 mil postos de trabalho foram extintos nos últimos 10 anos.

À revista, o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sergio Takemoto, destacou a situação preocupante em que vive a Caixa. O déficit deve atingir mais de 19 mil empregados ao fim de 2020.

“Além de piorar as condições de trabalho, a falta de bancários pode prejudicar o atendimento à população; especialmente, neste momento de pandemia”, disse Takemoto.

Para o presidente da Fenae, a saída dos trabalhadores é algo sério. “É preocupante o desligamento desses trabalhadores sem uma indicação do banco para a contratação de novos empregados”, ressaltou.

Segundo a revista, os bancos assumiram um compromisso com os sindicatos dos bancários de não demitirem na pandemia. Porém, o movimento sindical alertou que o acordo não foi cumprido.

Confira aqui a íntegra da matéria.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome