Ampliação da licença maternidade é uma conquista das bancárias

56

A luta pelos direitos dos bancários sempre foi prioridade do movimento sindical. No caso das trabalhadoras mães no ramo financeiro, a mobilização por novas conquistas garantem a conciliação das carreiras com a maternidade com mais equilíbrio. A ampliação da licença-maternidade para seis meses é uma delas.

Apesar de ser prevista em lei desde 2013, ainda enfrenta resistência de algumas empresas. As mães também têm direito a pausas para amamentação, que devem ser concedidas durante a jornada de trabalho, e a creches nas próprias empresas ou em convênios firmados com instituições credenciadas.

É fundamental o papel do movimento sindical para pressionar as empresas e o Estado para garantir os direitos das trabalhadoras e construir um ambiente de trabalho mais equilibrado e justo para todos.

A categoria bancária ainda conquistou a licença-paternidade de 20 dias, um instrumento de inclusão dos pais para dividir com as mães o cuidado e a responsabilidade pelos filhos. O benefício permite que os pais se dediquem aos cuidados com os filhos recém-nascidos ou adotados nos primeiros dias de vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome