Antônio Jorge Pontes Guimarães: Crédito adequado para superar a crise

127

Investir na economia regional no contexto da crise decorrente da pandemia gerada pelo novo coronavírus exige a compreensão de que é preciso juntar forças. O objetivo é minimizar os efeitos da doença na vida das pessoas e na saúde financeira das empresas, além de manter os empregos.

Assim, o Banco do Nordeste (BNB) uniu esforços com empreendedores regionais com foco na continuidade dos negócios. Desde março, quando foi declarada a pandemia, o BNB já investiu R$ 9,2 bilhões na economia da Região. Esse montante equivale a 1,1 milhão de novas operações que beneficiaram empreendimentos de todos os portes e setores. Ao todo, em 2020, foram aplicados mais de R$ 14,5 bilhões por meio de 2 milhões de operações.

O FNE Emergencial, linha de crédito operacionalizada com exclusividade pelo Banco Nordeste, financia a recuperação ou a preservação de atividades produtivas de empreendimentos localizados em municípios com situação de emergência ou estado de calamidade pública, em decorrência da pandemia. Os financiamentos têm juros de 2,5% ao ano e carência até dezembro de 2020.

Já os programas de microfinança urbana e rural do BNB, Crediamigo e Agroamigo, somaram, nos primeiros cinco meses, aplicações acima de R$ 5 bilhões, correspondentes a 1,8 milhão de operações. Em 2020, o Crediamigo conquistou 135 mil novos clientes. Isso demonstra que os empreendedores estão reagindo e buscando alternativas.

Outro bom sinal vem do segmento de MPE (micro e pequenas empresas), que cresceu 15,2% nos primeiros cinco meses de 2020, em comparação com igual período do ano passado. Foram 14,1 mil operações para o total de R$ 1,5 bilhão.

É preciso considerar esses exemplos como paradigma de superação das dificuldades que afetam empresas e tentar compreender por qual razão conseguem tal desempenho. À parte o esforço do Banco, mobilizado para levar aos clientes crédito ágil, seguro, sem burocracia e com juros baixos, percebe-se o caráter de crença no Nordeste, que marca esses empreendedores.

No momento em que criatividade torna-se vital, o BNB apoia também projetos de pesquisa e inovação que buscam soluções de combate à Covid-19 e para os quais destinou R$ 5 milhões, com recursos não reembolsáveis.

Dessa forma, ao agilizar o crédito aos empreendedores, impulsionar a pesquisa e a inovação, unir forças e trabalhar com todo empenho, esperamos vencer esse desafio para o qual dedicamos nossa energia.

Por Antônio Jorge Pontes Guimarães Júnior – Presidente do BNB 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome