Ato político promovido pela AFBNB e AEBA reúne lideranças e parlamentares contra a MP 1052/21

232

Na noite de ontem (dia 10), as redes sociais da AFBNB e da AEBA foram palco de um protesto virtual em defesa dos bancos regionais e contra a Medida Provisória 1052/2021, que atinge brutalmente os bancos administradores dos Fundos Constitucionais de Financiamento – FNE, FNO e FCO – e pode enterrar o que resta de política regional.

O ato é umas das estratégias trabalhadas pelas duas entidades de trabalhadores, dentre outras que estão sendo executadas, a exemplo da articulação com as casas legislativas, reuniões com parlamentares, inserção da pauta na mídia, mobilização da sociedade e produção de conteúdo sobre o assunto.

Parlamentares federais, municipais, lideranças sindicais e de movimentos sociais das duas regiões participaram da live e foram unânimes ao afirmarem que os prejuízos da MP caso ela prossiga serão incalculáveis não apenas para os bancos – que correm o risco de serem implodidos – mas para as regiões em que aplicam os recursos dos fundos: o Norte e o Nordeste, no caso do FNO e FNE.

Rita Josina Feitosa, diretora-presidente da AFBNB, e Gilson Lima, presidente da AEBA, conduziram o momento. Para Rita, o ato virtual é uma forma de “estar resistindo diante de iniciativas q vão prejudicar sobremaneira os trabalhadores, a sociedade e a própria democracia, que estabeleceu (na Constituição) que os fundos constitucionais são recursos estáveis para implementação de políticas que promovam o desenvolvimento e deixe essas regiões em um nível de desenvolvimento necessário e importante para o país”. Ela destacou ainda a maneira atabalhoada com que a Medida Provisória foi feita, sem nenhum diálogo com a sociedade.

Gilson reforçou os impactos danosos da MP para as instituições que aplicam os Fundos Constitucionais, reforçando que “são essas instituições e esses recursos que impulsionam o desenvolvimento regional”. O dirigente da AEBA citou protestos conduzidos pela Associação em frente à agências do BASA no Pará, Maranhão, Rondônia e Amazonas, alertando a população para os riscos da Medida.

Participação

Participaram do ato contra a MP o Gerente Executivo de Rede e Distribuição do Banco da Amazônia, representando o Banco da Amazônia, André Vargas; os deputados federais: Dep. Federal Zé Carlos (PT-MA); Dep. Federal Vivi Reis (Psol – PA); Dep. Federal Bira do Pindaré (PSB – MA); Dep. Federal Airton Luiz Faleiro (PT-PA); Dep. Federal José Ricardo (PT AM); o Vereador do Município Belém/PA, Fernando Carneiro (Psol).

Os Representante dos trabalhadores no Conselho de Administração do Banco do Nordeste (BNB), Rheberny Oliveira; do BASA, Inálio Cruz e do Banco do Brasil, Débora Fonseca; o presidente da Associação dos Aposentados do BNB (AABNB), Edson Braga; o Secretário de Formação e Organização Sindical da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), Carlos Augusto; o secretário-Geral da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga Jr.; a Presidenta do Sindicato dos Bancários do Pará, Tatiana Oliveira (Caixa Econômica Federal); os presidentes dos Sindicatos dos Bancários do Maranhão, Eloy Natan Silveira Nascimento; de Tocantins, Ruy Ferreira Ramos; do Amazonas, Nindberg Barbosa dos Santos; de Bauru, Paulo Tonon; o Presidente Sindicato dos Bancários da Bahia e vereador de Salvador (PCdoB), Augusto Vasconcelos; o Diretor de comunicação do Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte, Marcos Tinoco. O diretor da Caixa de Assistência do Funcionário do Banco da Amazônia – CASF, Francisco Carlos da Silva Neves; o representante de base da AFBNB em Imperatriz (MA), Antônio Jorge.

Assista a live na íntegra aqui – https://www.youtube.com/watch?v=mTJlDCRbpBU

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome