Aumenta número de pessoas na pobreza

270

 

O Brasil tem 52 milhões de pessoas vivendo na pobreza, sem acesso a meios básicos, revela pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Tristemente, as famílias mais carentes do país, vivem com renda de até R$ 387,00 mensal. Sem alternativa, o que sobra da feira é descartada no fim do dia complementa a alimentação.

 

 

O topo da pirâmide social, no entanto, vira às costas e quer sempre mais. Fecha as janelas dos carros e ignoram uma criança desnutrida pedindo ajuda. Ainda aprova a retirada de direitos e o corte de programas de inclusão social. Desta forma, a desigualdade social aumenta.

 

 

A classe A, que compreende famílias com rendimentos acima dos R$ 15.760,00, compreende apenas 1% da população, enquanto a classe B, que vai de R$ 7.880,00 a 15.760,00, soma 11%, também de acordo com o IBGE. Apesar de serem poucos, são esses 12% que decidem boa parte das diretrizes econômicas nacionais, invariavelmente reforçando o próprio status.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome