Bancos dificultam acesso ao crédito para micros empresas

16
Com lucros exorbitantes, os banqueiros não se preocupam com a crise econômica em decorrência da pandemia e travam o dinheiro para micros e pequenas empresas. Sem a menor intervenção do governo, menos de 10% dos recursos destinados ao crédito facilitados chegou ao público alvo do Peac (Programa Emergencial de Acesso ao Crédito) Maquininhas.

Como os grandes bancos não estão liberando empréstimos, R$ 9,1 bilhões que não foram ofertados vão perder a validade no dia 31 de dezembro. No total, o BNDES empenhou R$ 10 bilhões para a modalidade.

Os dados do Instituto Datafolha apontam que 80% do setor reclamava da completa ausência de acesso ao crédito na segunda quinzena de novembro. Número inferior do registrado em abril, quando obteve percentual de 90%.
Mas, os impactos da falta de crédito é sentido diretamente no mercado de trabalho. Atualmente, 31% das empresas estão em exercício com menos funcionários do que no início da pandemia. O desemprego só aumenta.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome