Início Saiu na Imprensa BASA – QUADRO DE APOIO E VALDECIR: AS MENTIRAS DO PRESIDENTE

BASA – QUADRO DE APOIO E VALDECIR: AS MENTIRAS DO PRESIDENTE

42

Hoje o presidente do Banco, Valdecir Tose, publicou mais uma de suas pérolas, em seu “Diálogo com o Presidente”, o título, num viés autoritário, deve estar orientado para a estrutura de gestão que faz tudo que ele manda: “PRECISA SER FEITO”.

Precisa ser feito? Mas, por quê? O Banco bate recorde de lucros e tem que demitir pessoas? Queremos que o presidente explique a lógica, o sentido que há nisso? Ele é o dono do Banco? Foi ele que abriu a empresa? Que saibamos, apesar desse amor pelo MERCADO, toda a carreira desse senhor foi e é no setor PÚBLICO. Quem ele pensa que é? Respondemos: É apenas o PRESIDENTE DO MOMENTO, depois, vem outro, é sempre assim. Ninguém sabe o porquê. O Banco esconde os documentos.

Mas queremos comentar a parte que o nosso “digníssimo” presidente fala sobre o Quadro de Apoio.

1. Ele afirmou que o Quadro de Apoio foi extinto desde 1994: Mentira! – o Quadro de Apoio foi criado em 1994 e foi extinto, unilateralmente, em termos formais, em 1998. Quando da extinção, mais de 400 empregados do Banco eram dessa categoria e eles trabalhavam em todas as áreas e, inclusive, eram fundamentais nos atendimentos de Tecnologia da Informação. ESSA É UMA FRASE ASSEDIADORA. Ele quer desqualificar as pessoas, criar ódio contra elas, para que assim, se sinta cada vez mais à vontade para agir como quiser em relação a elas.

2. O Banco ofereceu PDV para poder migrar para o quadro Bancário e Tecnológico – Frase enganosa. Dá a entender que o Banco não precisa do Quadro de Apoio e que eles poderiam migrar para outros cargos. É uma forma capciosa de falar.

3. Houve avaliação quanto à “Liberação do Quadro de Apoio” – MENTIRA! O Quadro de Apoio não quer ser “liberado” e o Presidente Valdecir não quer liberar ninguém. ELE QUER DEMITIR. A proposta apresentada aos sindicatos é um absurdo. Nenhum sindicado concordou e nunca vai concordar. Essa mesa de negociação é apenas um rito formal orientado juridicamente para que isso possa ser argumentado na justiça. É apenas um jogo, do pior tipo.

4. Oferecer um desligamento com todas as vantagens legais e benefícios adicionais: Meia Verdade. Frase enviesada. Pois o Banco nunca respeitou a lei em relação ao Quadro de Apoio, sempre teve bancários, no trabalho e, contínuos, no salário. Aliás, se o Banco cumprisse a lei, NÃO DEMITIRIA ninguém.

5. Chegar a um Bom termo e permitir que o Banco continue a Crescer: MENTIRA. O Banco está crescendo desde meados da década de 1990. Esse crescimento só tem sido possível porque temos o FNO (um monopólio estatal de recursos) que garante clientes e receitas abundantes. Se o Banco tem problemas para crescer é em razão de políticas erradas das Diretorias.

Essa última frase é um ASSÉDIO grotesco e violento. Dá a entender que o Quadro de Apoio é um problema, um impedimento para o Banco crescer, justo em um ano em que o Banco vai passar dos 400 milhões de lucro. É digno de uma empresa que não tem responsabilidade social, que não se preocupa com as pessoas e que NÃO TEM GRATIDÃO POR AQUELES QUE A AJUDARAM A EXISTIR E CRESCER, MESMO GANHANDO A METADE DO SALÁRIO DOS DEMAIS.

Sem falar que o e-mail corporativo não existe para que o presidente fique emitindo opiniões pessoais, degradando o trabalho dos outros e sem apresentar provas de nada.

FORA, Valdecir Tose! Pare de nos ameaçar e nos assediar no e-mail corporativo!

Clique aqui e acesse o Informativo em pdf!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome