Campanhas têm incentivo para ganhar o país

226


Uma audiência pública realizada na terça-feira (20) em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, injetou mais gás nas duas campanhas em defesa dos bancos públicos: “Se é público é para todos” e “Se tem banco público, tem desenvolvimento”. Realizada na Assembleia Legislativa (MS), a audiência foi uma iniciativa dos sindicatos dos bancários de Campo Grande e Região de Dourados, centro nacional do agronegócio, com o apoio da Contraf-CUT, outras entidades e parlamentares.


 


As campanhas em defesa dos bancos públicos trabalham com a lógica da importância geral dos bancos públicos, contrapondo-se ao discurso que a mídia utiliza para promover os ataques do governo Temer ao Banco do Brasil, Caixa, Banco do Nordeste, e os últimos bancos estaduais ainda em operação. Esses ataques voltam-se também contra o funcionalismo dessas instituições. A ideia é levar à população, especialmente das áreas mais necessitadas, a consciência da importância dos bancos públicos para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. “Ao contrário dos bancos privados que só visam ao lucro. Por isso, é importante levar a campanha a locais mais distantes do país, descentralizando o movimento dos grandes centros” disse o diretor executivo da Secretaria de Bancos Públicos José Henrique.


 


Só este ano, o BB liberou R$2,3 bilhões para o Fundo Constitucional para Financiamento do Centro-Oeste (FCO), recursos destinados a financiamentos para a área rural e empresarial. Dados do Sindicato dos Bancários de Campo Grande dão conta de que 70% do volume dos créditos concedidos aos pequenos agricultores saíram do BB e do Banco do Nordeste, por meio do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).


Source: SAIU NA IMPRENSA – 400

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome