Desligamento de bancários supera número de contratações em 2016

256


De janeiro a dezembro de 2016, as demissões no setor bancário superaram as admissões, sendo dezembro o período que o saldo negativo alcançou o auge, levando a Bahia a perder 519 trabalhadores, onde apenas 236 foram da capital. Estes números são baseados em dados do Ministério do Trabalho e Emprego, a partir da análise do Departamento Socioeconômico do Sindicato da Bahia.


santander demissoes89250 d524e


Esses números são significativamente influenciados pelos Planos de Demissão Voluntária (PDV) do Banco do Brasil, que almeja economia anual de R$ 3,8 bilhões, incluindo sua reestruturação física (fechamento de 402 agências, transformação de 379 em postos de atendimento e o encerramento de 31 superintendências em diversos municípios).


grafico 100 57dd9


As perspectivas não são boas, uma vez que a Caixa também anunciou seu PDV com expectativa de 10 mil adesões em um universo de 30 mil elegíveis. Outra questão que chama atenção para o futuro próximo é o provável enxugamento que o Bradesco promoverá após esta aquisição do HSBC. Portanto no tocante ao emprego bancário, pode-se esperar um 2017 tão complicado quanto o ano anterior.


Das 1.384 demissões em 2016, metade foi a pedido. Mais uma vez, em grande medida, reflexo do PDV do Banco do Brasil, 45% dos desligamentos foram demissões sem justa causa.


Os dados do Ministério do Trabalho mostram que, na Bahia, 55,4% (9.744) são bancários e 44,6% (7.844) são bancárias. Para a capital, a situação é inversa, há mais mulheres (3.841, que correspondem a 52,2%) do que homens (3.517, representando 47,8% do total).


grafico 200 b654f


A queda estrutural no número absoluto de bancários no Brasil segue cada vez mais forte, crescendo a cada ano. Somente em 2016 foram desligados sem reposição aproximadamente 21 mil bancários no país.


Source: SAIU NA IMPRENSA – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome