Ditadura travestida de intervenção federal

241


O Brasil voltou a 1964. Após a intervenção federal, que na verdade mais parece ditadura militar, assinada por Michel Temer, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, diz ser necessário dar aos soldados a garantia para agir sem o risco de surgir uma nova Comissão da Verdade mais na frente.


A comissão que investigou casos de tortura e mortes durante a ditadura civil-militar, é a garantia para que o Exército não cometa as mesmas atrocidades feitas contra os brasileiros durante o regime ditatorial, principalmente os pobres e negros que moram nas favelas. 


E como se não bastasse, por sugestão do próprio general, pediu autorização para emitir mandados coletivos de busca, apreensão e captura, que poderão ser feitos em uma área ou comunidade inteira, independentemente de o cidadão ser suspeito ou não. Esse tipo de conduta só reforça o racismo institucionalizado que os moradores das comunidades sofrem com as autoridades.


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome