LER/Dort: o trabalho não pode causar dor

25

Doenças por esforços repetitivos são uma das que mais afetam os bancários.

27/02/2024 às 11:37
Luana Avelar – Ascom/SEEB-MA

 

O Dia Mundial do Combate à LER/Dort (Lesões por Esforços Repetitivos / Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) é nesta quarta-feira (28/02). A data é um alerta sobre sobre a necessidade de combater as doenças decorrentes do trabalho. Afinal, trabalho não pode causar dor.

As LER/Dort são resultados de modelos organizacionais baseados na pressão e na aceleração do ritmo de trabalho, com poucas pausas, em que o trabalhador acaba incorporando posturas incorretas e fazendo movimentos que sobrecarreguem o sistema musculoesquelético ocasionando dores, transtornos e até afastamentos.

Esse tipo de adoecimento está entre os três principais problemas de saúde enfrentados pela categoria bancária. Segundo dados do INSS, o bancário tem 150% mais chances de ser vítima de LER/Dort do que a população em geral. A cada ano, milhares são afastados em razão de tendinites, bursites, lesões no túnel do carpo, entre outros.

“Essa política de gestão do trabalho, que prioriza o lucro e não a saúde do trabalhador, além das altas demandas e o péssimo ambiente de trabalho nos bancos são fatores essenciais para o adoecimento mental e físico dos bancários, que têm padecido com lesões por esforços repetitivos” – afirmou o presidente do SEEB-MA, Dielson Rodrigues.

Para a diretora de saúde do Sindicato, Lívia Morais, o bancário deve sempre priorizar a sua saúde, por meio da realização de exames periódicos, respeito aos limites do corpo, prática de atividades físicas e o lazer com a família e amigos. Em caso de irregularidade nos bancos, o(a) trabalhador deve denunciar imediatamente ao SEEB-MA.

“Lembre-se de que a sua vida é mais importante. Caso sinta algum sintoma da LER/Dort, procure imediatamente um médico. Em seguida, procure o Sindicato, faça e CAT e, se necessário for, afaste-se do trabalho pelo INSS para tratamento. Não se automedique e ignore as ameaças de gestores. Nós estamos aqui para lhe ajudar. Conte conosco. Trabalho não pode causar dor. Por nenhum direito a menos, vamos à luta” – finalizou Lívia.

Caso você sinta algum dos sintomas abaixo, procure um médico imediatamente.

Desconforto no membro afetado, fadiga, dor, formigamento, inchaço, alteração na coloração da pele e limitação dos movimentos são sintomas que devem ser observados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome