Mais manifestações contra reestruturação no BNB

257


O processo de reestruturação de agências em curso Banco do Nordeste do Brasil (BNB) tem causado desgastes e preocupações entre os funcionários. Isso porque, além da desmobilização de agências, o mesmo traz como consequências transferências, redução ou perda de função, bem como enseja vulnerabilidade e causa instabilidade no Banco. Esse entendimento já foi externado e levado ao Banco diversas vezes pela Associação e demais entidades representativas dos funcionários, inclusive durante reuniões ocorridas nos últimos dias.


Por sua vez, os trabalhadores não têm se omitido da luta. Ao contrário, estão se mobilizando e protestando em suas unidades, dialogando com a população acerca dos danos que a medida acarreta.


Várias atividades já foram realizadas neste sentido, a exemplo de Feira de Santana (BA – http://bit.ly/2eEbpXO ); Arapiraca, em Alagoas (http://bit.ly/2eWzcix); ato em Fortaleza (http://bit.ly/2wukR4g).


Na manhã desta segunda-feira (4) os trabalhadores da agência de Itabaiana (SE) se manifestaram com paralisação na porta da agência local. O ato foi organizado pelo Sindicato dos Bancários de Sergipe e pela Federação dos Bancários (BA/SE). A AFBNB se fez presente por representação do Diretor de previdência e Saúde, José Carlos Aragão.



A iniciativa vai ao encontro do que foi debatido na 52ª Reunião do Conselho de Representantes da AFBNB, ocorrida em Brasília no mês de agosto último, quando a reestruturação foi um dos assuntos mais debatidos, em ratificação ao que já havia sido denunciado pela Associação, como sendo peça do desmonte dos bancos públicos em curso no país. Consta, inclusive, deliberação no sentido de reafirmar a luta em contraponto ao processo.                       


Aos trabalhadores que estão se mobilizando, a Associação reitera o apoio e respeito, ao tempo em que reafirma a disposição para a continuidade das lutas também nas demais unidades em que a reestruturação esteja em andamento. Só a luta muda a vida!


 


AFBNB firme, com resistência e autonomia


Gestão Unidade e Luta 


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome