Privatização encarece o gás de cozinha

82
Para se ter ideia, no município de Tefé (AM) o botijão de gás é vendido por R$ 152,00. A média das 71 cidades com o valor mais caro é de R$ 113,00.

Resultado das privatizações das refinarias da Petrobras, promovidas pelo governo Bolsonaro, milhares de brasileiros pagam bem mais caro pelo gás de cozinha. Na região Norte, seis em cada 10 cidades são abastecidas pela empresa Atem’s Distribuidora, que adquiriu a refinaria do Amazonas em dezembro passado.

Para se ter ideia, no município de Tefé (AM) o botijão de gás é vendido por R$ 152,00. A média das 71 cidades com o valor mais caro é de R$ 113,00. Por isso, especialistas defendem a urgência de a Petrobras voltar a ser uma empresa integrada, como todas as grandes petrolíferas mundiais. Além da necessidade de reestatizar refinarias, distribuidoras, gasodutos e campos de exploração.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome