Rejeitada proposta sobre aposentadoria compulsória

1

Para os bancários, a proposta do Banco da Amazônia não contemplava as suas necessidades.

Em Assembleia Geral Virtual realizada na sexta-feira (09/07), via aplicativo Zoom, os bancários do BASA rejeitaram, por ampla maioria, a proposta apresentada pelo banco, que visava desligar compulsoriamente os funcionários que completaram ou estão prestes a completar 70 anos de idade.

Essa medida, imposta pela Emenda Constitucional nº 103/2019 aprovada no Governo Bolsonaro, não agradou ao funcionalismo, que não deseja ter sua carreira abreviada contra a sua vontade. Além disso, para os bancários, a proposta do Banco da Amazônia não contemplava as suas necessidades, já garantidas pelas regras atuais dos seus contratos de trabalho.

“Já que a lei obriga a aposentadoria desses trabalhadores, esperamos – pelo menos – que o BASA apresente uma nova proposta, digna e condizente com a grande contribuição que esses funcionários deram para a população, para o banco e para o Brasil durante os longos anos de serviços prestados” – afirmou o Diretor-Geral do SEEB-MA, Rodolfo Cutrim.

Por nenhum direito a menos, a luta continua! 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome