SEEB ajuíza ações para resguardar direitos da categoria

233


A pesar das diversas mobilizações realizadas durante todo o ano, a Reforma Trabalhista foi aprovada no Congresso e entra em vigor no dia 11 de novembro. 

Não bastasse o ataque a mais de 100 itens da CLT, agora o Governo Federal pretende acabar com a Justiça do Trabalho para destruir de vez com os direitos e garantias dos trabalhadores. 

Para debater e organizar a luta contra esses retrocessos, o SEEB-MA realizou no mês de setembro um Seminário sobre a Reforma Trabalhista e deliberou pelo ajuizamento de diversas ações na Justiça do Trabalho para resguardar direitos dos bancários de todos os bancos, como a incorporação de função após 10 anos, ações de 7ª e 8ª horas para diversos cargos técnicos e gerenciais, intervalo para almoço, dentre outras ações coletivas. 

De acordo com o assessor jurídico do Sindicato, Diego Maranhão, a Reforma Trabalhista criou obstáculos para o ajuizamento de ações na Justiça do Trabalho. 

Uma delas, por exemplo, é a restrição da justiça gratuita. Por isso, será preciso empreender uma forte luta dentro dos tribunais para construir teses jurídicas em defesa dos trabalhadores. 

“Nesta luta, contamos com o apoio da ANAMATRA, que representa diversos juízes do trabalho em todo país, os quais questionam a validade de diversas alterações realizadas pela Reforma. Esse é um ponto positivo” – afirmou. 


Source: SAIU NA IMPRENSA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome