SEEB-MA repudia intervenção do Governo Bolsonaro no BNB

7

O objetivo do Governo foi agradar o “Centrão”, que deseja nomear uma nova Diretoria para o Banco do Nordeste.

18/10/2021 às 09:54
Ascom/SEEB-MA

 

O SEEB-MA repudia com veemência a intervenção do Governo Bolsonaro no Banco do Nordeste, que culminou na destituição do presidente da instituição, Romildo Rolim.

O objetivo do Governo foi agradar o “Centrão”, que deseja nomear uma nova Diretoria para o Banco do Nordeste, alinhada a seus interesses políticos e pessoais, que consistem em repassar o controle da carteira de microcrédito do BNB, avaliada em cerca de R$ 30 bilhões, para os bancos privados.

Para o SEEB-MA, o Banco do Nordeste não pode ser tratado como moeda de troca. É preciso respeitar a história desse banco de fomento, livrando-o de picuinhas políticas, bem como de ataques do mercado financeiro, que só pensa no lucro. Não vamos permitir que as carteiras de crédito controladas com muita responsabilidade e competência pelo BNB caiam nas mãos dos políticos do Centrão. Além disso, o Banco do Nordeste não será utilizado como palanque para Bolsonaro. Por um BNB com foco social e no desenvolvimento regional, a nossa luta continua!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome