AFBNB apresenta demandas da base à área de Recursos Humanos do BNB

190

A AFBNB esteve reunida na manhã da última terça-feira (31/5) com a área de Recursos Humanos do BNB, para apresentar demandas dos trabalhadores relacionadas à área de gestão de pessoas e assim contribuir com a melhoria dos processos internos. Pela Associação, estiveram presentes a diretora-presidente Rita Josina Feitosa, os diretores Assis Araújo e Dorisval de Lima e o conselheiro fiscal Tércio Sobral. Pelo Banco, a gerente do Ambiente de Gestão de Pessoas Bibiana Colares e a gestora da célula administrativa do Ambiente, Maria do Carmo Parente Gomes.

A Associação apresentou casos relacionados a descomissionamentos, práticas de assédio moral e sexual que, embora já notificados ao Banco em ocasiões anteriores, permanecem acontecendo. Outro assunto que tem sido pautado pela base junto à AFBNB são os programas Promova-se e Convergente. As informações dão conta de falta de isonomia e transparência nos processos, além de avaliações injustas com monitoração especial que impedem aos trabalhadores de concorrer/assumir função ou serem enquadrados em outras funções.

Quanto à divulgação do novo Programa de Incentivo ao Desligamento (PID), a AFBNB questionou quanto à reposição de pessoal por meio da convocação dos aprovados do último concurso e da realização de novo certame. O Banco informou que há ainda um saldo de 100 concursados a ser convocado até a vigência do atual certame e que já existe proposta em andamento de realização de novo concurso.

O Banco informou sobre o aplicativo “meu RH”; apresentou a estrutura da superintendência RH e projetos em andamento para capacitação; da proposta de teletrabalho híbrido em andamento e da atuação em parceria com ambiente DO e rede de agências na perspectiva de abordagem integrada e melhoria dos processos.

Os dirigentes da AFBNB abordaram ainda questões como problemas nas centrais (ranking) e afastamentos por adoecimentos decorrentes do trabalho, o que requer do BNB uma política que contemple práticas preventivas direcionadas à saúde mental de seus trabalhadores, considerando as especificidades de cada unidade.

Para a AFBNB, processos internos transparentes, clima organizacional salutar e movimentações de pessoal com um olhar focado no indivíduo e nas suas potencialidades são características condizentes a um Banco de desenvolvimento. Nessa perspectiva, a Associação seguirá aberta ao acompanhamento e ao diálogo com a base e com as áreas do Banco, mediando as necessidades de melhoria apontadas por seus associados, sempre na perspectiva da superação das dificuldades e da coerência que se espera de uma instituição de desenvolvimento.ncia RH e projetos em andamento para capacitação; da proposta de teletrabalho híbrido em andamento e da atuação em parceria com ambiente DO e rede de agências na perspectiva de abordagem integrada e melhoria dos processos.

Os dirigentes da AFBNB abordaram ainda questões como problemas nas centrais (ranking) e afastamentos por adoecimentos decorrentes do trabalho, o que requer do BNB uma política que contemple práticas preventivas direcionadas à saúde mental de seus trabalhadores, considerando as especificidades de cada unidade.

Para a AFBNB, processos internos transparentes, clima organizacional salutar e movimentações de pessoal com um olhar focado no indivíduo e nas suas potencialidades são características condizentes a um Banco de desenvolvimento. Nessa perspectiva, a Associação seguirá aberta ao acompanhamento e ao diálogo com a base e com as áreas do Banco, mediando as necessidades de melhoria apontadas por seus associados, sempre na perspectiva da superação das dificuldades e da coerência que se espera de uma instituição de desenvolvimento.

2 COMENTÁRIOS

  1. AFBNB deveria está preocupados com a situação dos Analistas Bancários que não tem nenhum ganho real do salário e nem uma preocupação do RH do banco.

  2. Marluce, a melhoria no salário é bandeira histórica da AFBNB e em todas as reuniões com o Banco o assunto é tratado: quando discutimos solução para o alto índice de endividamento dos trabalhadores do BNB; quando reivindicamos remuneração justa e valorização adequada a quem toca o BNB no dia a dia… Mas infelizmente não depende de nós. É uma luta conjunta, que precisa ser abraçada por todos/as junto à gestão do BNB.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome