AFBNB cumpre agenda em Montes Claros/MG

280



No último dia oito de abril a AFBNB realizou uma agenda em Montes Claros (MG), da qual constaram reuniões na agência Montes Claro (Centro), na Central de Crédito Varejo/ Médio e Pequeno Porte, no Sindicato dos Bancários e região (SEEB-MOC), e na Superintendência regional do BNB. A ação foi desenvolvida pelo diretor regional, Reginaldo Medeiros, e pela Presidenta Rita Josina.


 


 


 



Durante as discussões vários assuntos foram abordados com destaque para previdência, Camed, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), além das lutas da AFBNB em defesa dos trabalhadores, seja no campo político-administrativo, seja no campo jurídico.


Na Agência, cujo momento contou a parceria do representante da AFBNB na unidade, Eremito Lacerda, dentre vários assuntos foi destacada a reestruturação do BNB com  ênfase nas agências e seus impactos. Na oportunidade foi destacada a realização do Encontro Norte Mineiro sobre Previdência, que deverá ocorrer no segundo semestre desse ano, em parceria com o SEEB-MOC e da Associação Nacional dos Beneficiários do plano de previdência/Reg Replan – CEF (ANBERR), que já confirmaram o apoio.


Um tema também muito debatido foi o PL 4330, da terceirização, com enfoque para os impactos na classe bancária/BNB e para os trabalhadores de modo geral. Rita Josina reforçou a importância de todos se mobilizarem contra o PL, uma vez que o mesmo representa uma estratégia do capital e dos patrões para aviltar direitos e precarizar ainda mais as relações de trabalho. Neste sentido sugeriu manifestações junto aos parlamentares, principalmente do Estado, em apoio à luta dos trabalhadores e pela rejeição do Projeto de Lei. Reginaldo Medeiros reforçou que o PL 4330 traz na essência  impactos negativos à categoria bancária e a toda classe trabalhadora, motivo que por si só justifica a sua rejeição. Quanto às deliberações da 47ª RCR, ocorrida em março último, em que muitas se relacionam à Capef e à Camed, os funcionários sugeriram que a AFBNB estude a criação de um grupo de trabalho com o objetivo de acompanhar as ações e contas das duas Caixas.


Na reunião com a diretoria do SEEB-MOC, além de questões referentes à realidade do trabalho nas unidades do Banco e demais demandas dos funcionários trataram-se do encontro sobre Previdência já enfatizado, além de temas da área de jurisdição do Sindicato e denúncias de assédio moral que têm chegado ao conhecimento da Associação. O Sindicato informou que em agosto próximo será realizado encontro da CONTEC para a elaboração da pauta de reivindicações a ser discutida com o BNB na campanha salarial. Na oportunidade, os dirigentes da AFBNB solicitaram ao setor jurídico do Sindicato apoio no acompanhamento da ação contra os reajustes abusivos da Camed, ajuizada pela Associação, a qual se encontra em trâmite.



Em continuidade à agenda ocorreu a reunião na Superintendência Regional do BNB  MG/ES, da qual participaram o Superintendente Wesley Macio e o gerente executivo Demétrius Monteiro. Rita Josina falou das ações e da luta da AFBNB com destaque para as pautas em andamento. Rita destacou demandas dos funcionários dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, reforçando o entendimento de que é preciso valorizar os trabalhadores, principalmente pelo fato de a Superintendência ter sido bem pontuada no atingimento dos resultados do Banco, o que expressa o grau de dedicação e compromisso dos mesmos, como o é em todo o Banco.


Na reunião, foi entregue ao Superintendente o documento construído pelos Representantes da AFBNB nas agências de MG/ES durante a 47ª RCR, o qual contém  demandas e sugestões de melhorias nos processos e relações de trabalho no Banco, bem como aborda a questão da “dignidade previdenciária” – debatido com destaque no evento – e que será objeto de discussão no seminário a ser realizado no Norte do estado de Minas Gerais conforme já registrado.


Concluída a agenda, a avaliação da AFBNB é que se trata de momento importante para a entidade, uma vez que proporciona aproximação mais direta com a base, com as entidades parceiras e afins, bem como concretiza uma forma de expor e reivindicar do Banco, por meio da sua estrutura local, no caso as superintendências, as demandas dos associados e dos funcionários do Banco de modo geral.


A AFBNB ao lado dos trabalhadores.


Gestão Autonomia e Luta.


Não ao PL 4330!


Não à terceirização e à precarização do trabalho. 


Source: Notícias – 600

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome