AFBNB participa de Encontro promovido pelo Seeb/MA

225


A AFBNB, representada pelos diretores Dorisval de Lima e Rita Josina (presidenta), participou no último sábado do Encontro promovido pelo Seeb/MA para debater a atual conjuntura político-econômica do país. Confira abaixo a matéria do sindicato da base maranhense sobre o encontro!



                 Na primeira fileira, a presidente da AFBNB Rita Josina


Bancários debatem conjuntura político-econômica durante Encontro


 


Palestrante Fauze Chelala atualizou a categoria sobre a crise político-econômica mundial e os impactos causados na classe trabalhadora brasileira


 


Bancários de todo o Maranhão participaram no sábado (30/01) do I Encontro Estadual de 2016, realizado no ginásio de esportes, na sede recreativa do SEEB-MA, em São Luís. 


 


Pela manhã, o palestrante Fauze Chelala atualizou a categoria sobre a crise político-econômica mundial e os impactos causados na classe trabalhadora brasileira. 


 


“A crise deve se aprofundar em 2016. Com isso, os patrões devem aumentar a exploração dos trabalhadores, diminuindo salários, direitos e custos para retomar a taxa de lucro” – avaliou. 


 


O pior, segundo Fauze, é que esse ataque aos trabalhadores conta com o apoio de uma parcela do movimento sindical, que defende o discurso patronal de que o trabalhador deve dar a sua contrapartida, abrindo mão de direitos e salários, por causa da crise. 


 


Diante disso, Fauze sugeriu que os trabalhadores ‘rompam ilusões’ de que é possível avançar na luta por meio de soluções conjuntas com o governo, patrões e centrais sindicais pelegas. 


 


“É claro que o trabalhador deve se utilizar de todas as frentes disponíveis, mas não pode se iludir com o Congresso deles, com a Justiça deles, com a Comunicação deles, nem somente com as estruturas sindicais para resolver os problemas. Até porque a maioria das estruturas sindicais está corrompida, ligada ao governo” – afirmou.


 


Para Fauze, o caminho para avançar é construir uma organização independente dos patrões e do governo, de unidade entre categoria e Sindicato, que surge a partir dos locais de trabalho. “No caso dos bancários, por exemplo, por meio dos delegados sindicais” – exemplificou. 


 


Mas além da unidade Sindicato/categoria, Chelala afirma que é preciso construir a unidade com outras categorias, inclusive com os desempregados. 


 


Chelala parabenizou, ainda, a iniciativa do SEEB-MA em promover encontros e debates, priorizando o processo de formação política e sindical dos bancários. 


 


“Para romper com as ilusões, o processo de formação é decisivo É uma frente fundamental, porque você tem que resgatar a experiência positiva da luta e passar para essa turma nova que vem imbuída de um senso comum de individualismo. Resgatar a experiência de que é a luta que nos possibilita vencer e avançar. E é isso que o SEEB-MA está fazendo” – finalizou.


 


Source: Notícias – 400

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome