Bancários denunciam falhas nos protocolos contra a Covid nos bancos

37
A pandemia está se agravando e o número de casos de contaminação nas agências cresce a cada dia. Os sindicatos têm recebidos diversas denúncias sobre falhas nos protocolos adotados pelos bancos para evitar que os bancários sejam infectados no ambiente de trabalho.

Em muitos casos, o banco demora em afastar o trabalhador com suspeita de covid, o que expõe os colegas ao risco de também serem contaminados. Segundo denúncia, em uma certa agência, o banco só afastou o trabalhador após o diagnóstico positivo e ainda enviou os demais bancários para outras unidades, enquanto aguardavam o resultado do teste. Um absurdo.

Há falhas também na sanitização das instalações e no afastamento preventivo dos colegas que tiveram contato com o doente.

Desde o início da pandemia que a Federação e os sindicatos da Bahia e Sergipe cobram mais responsabilidade dos bancos com os seus funcionários. Em plenária realizada no último dia 24 de março, as entidades aprovaram uma série de reivindicações para serem levadas aos bancos, com destaque para a higienização das agências a cada 15 dias e imediatamente em casos suspeitos de covid-19, a mediação da temperatura dos clientes na porta das agências, o fornecimento de transporte para o pessoal que está no trabalho presencial, além da inclusão dos bancários no plano nacional de vacinação.

“Com o agravamento da pandemia os protocolos não estão funcionando da forma correta, estamos recebendo inúmeras reclamações de casos de contaminação e os bancos alegam que estão cumprindo o protocolo orientado pelo Ministério da Saúde. Tem alguma coisa errada e temos que rever estes protocolos”, ressaltou a diretora de Saúde da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Andréia Sabino.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome