Bancários repudiam ameaças de demissões no BASA

18

O BASA ameaça demitir, sem justa causa, funcionários do quadro de apoio.

28/03/2022 às 12:27

Os bancários maranhenses, reunidos no I Encontro Estadual 2022, realizado no sábado (26/03), em São Luís, aprovaram uma moção de repúdio contra a ameaça do BASA de demitir, sem justa causa, os funcionários do quadro de apoio do banco. Para o SEEB-MA, não há qualquer motivo para o desligamento desses bancários, que desde 1985 prestam serviços essenciais para o Banco da Amazônia.

De modo assediador e inaceitável, o BASA alega que precisa se desfazer dessa mão de obra para poder “crescer”, o que é um contrassenso, tendo em vista que, em 2021, o banco baterá recorde de lucratividade, graças, também, ao trabalho valoroso desses funcionários, que dedicaram mais de 35 anos de sua vida para o crescimento dessa instituição regional de fomento da economia brasileira.

Outra contradição é que o BASA realizou, neste mês, concurso público para a contratação imediata de 219 trabalhadores, o que torna ainda mais injustificável a demissão dos empregados do quadro de apoio, uma vez que o banco está precisando de mão de obra para dar continuidade as suas operações.

Desse modo, o SEEB-MA ratifica o seu repúdio e conclama todos os bancários a lutarem contra essa medida abusiva e desumana do BASA e do Governo Bolsonaro, que faz parte – na verdade – de um plano maior de privatizar os bancos públicos, o que inclui a Caixa, o BB e o BNB, prejudicando – sobretudo – a população mais carente que depende dessas instituições. Contra as ameaças de demissões no Banco da Amazônia, pela valorização dos bancários do quadro apoio e, sobretudo, por nenhum direito a menos: vamos à luta!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome