Banco do Nordeste e Alide firmam compromisso para o desenvolvimento sustentável

13

Declaração de Fortaleza destaca estratégias para inclusão produtiva e adaptação climática.

POR REDAÇÃO COM ASSESSORIA17/05/2024 17H05
Banco do Nordeste e Alide firmam compromisso para o desenvolvimento sustentável
Presidente do BNB, Paulo Câmara. – Foto: Ascom BNB
No encerramento da 54ª Reunião Anual da Associação Latino-Americana de Instituições Financeiras de Desenvolvimento (Alide), sediada no Banco do Nordeste (BNB), uma importante Declaração de Fortaleza foi proclamada. Esta declaração, anunciada na sexta-feira, 17, demonstra o firme compromisso das instituições financeiras em fortalecer o apoio à inclusão produtiva de pequenos empreendedores e projetos de prevenção de riscos ambientais, especialmente nos setores agrícola e de infraestrutura.

O evento, que durou três dias e contou com a presença de mais de 250 participantes de 26 países, discutiu temas vitais como inclusão financeira, redução de desigualdades regionais, financiamento de infraestrutura, sustentabilidade e inovação. Essa iniciativa conjunta visa alinhar as ações das instituições financeiras com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

A Declaração de Fortaleza aborda diversos compromissos, desde aprimorar a seleção de critérios ambientais e sociais em operações financeiras até promover projetos sustentáveis e de alto impacto econômico. Além disso, destaca a importância do apoio aos setores produtivos para melhorar as condições macroeconômicas locais, como níveis de dívida e taxas de juros.

Paulo Câmara, presidente do Banco do Nordeste, enfatizou: “Temos grandes desafios, mas estamos investindo para levar crédito de qualidade a todos os setores, gerando empregos e renda para a população.”

Outros pontos-chave da Declaração incluem a ampliação de recursos para educação empreendedora, a digitalização dos serviços financeiros para aumentar a produtividade e eficiência, e o investimento em infraestrutura sustentável como motor do crescimento econômico, ressaltando parcerias público-privadas (PPPs) como fundamentais para alcançar resultados a médio e longo prazo.

Além disso, a Declaração expressou solidariedade à população do Rio Grande do Sul, afetada por um desastre ambiental, e reconheceu a importância de combater a desigualdade e a pobreza, bem como enfrentar os desafios relacionados à sustentabilidade e às mudanças climáticas.

Em suma, a Declaração de Fortaleza representa um compromisso concreto das instituições financeiras em promover um desenvolvimento sustentável, inclusivo e resiliente na América Latina e no Caribe, visando melhorar a qualidade de vida das populações e proteger o meio ambiente para as gerações futuras.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome