Bancos públicos para reconstruir o Brasil 

8

O Brasil precisa de um governo que use os bancos públicos para fomentar o desenvolvimento econômico e social do país. Este foi o foco dos discursos na abertura dos congressos dos bancos públicos, nesta quarta-feira (08/06), além do destaque para a importância de eleger candidatos comprometidos com o futuro das empresas públicas.

O ultraliberalismo imposto aos brasileiros pelo governo Bolsonaro avança no país. A inflação está descontrolada, custo de vida elevado e recorde de desemprego, sem falar nos ataques aos direitos dos trabalhadores e as estatais. Um cenário desafiador.

O país necessita de mudanças estruturais e que isso passa pelos bancos públicos. O engenheiro e economista Eduardo Moreira apontou que a situação no Brasil está dramática, mas muitas vezes as estatísticas, mesmo sendo muito ruins, escondem o verdadeiro inferno que está acontecendo.

Para o presidente licenciado do Sindicato da Bahia e representante da CTB, Augusto Vasconcelos, os próximos dias serão de intensos debates para a construção da minuta de reivindicações da campanha salarial 2022. Reforçou que os bancários dão exemplo de unidade, construindo o movimento na base, de maneira real. Além de ressaltar que o desafio está no fato de a categoria enfrentar o setor mais poderoso da economia nacional, que está muito bem representado no parlamento, buscando os interesses das elites.

Os congressos do Banco do Brasil e da Caixa continuam nesta quinta-feira (09/06) e terminam nesta sexta-feira (10/06). Os bancários vão discutir temas como saúde e condições de trabalho, contratações e importância das empresas e bancos públicos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome