Campanha Nacional dos Bancários 2020 – Diante do desrespeito dos patrões, AFBNB reitera mobilização dos trabalhadores

372

A campanha salarial dos bancários teve início no mês de junho com os diversos fóruns da categoria, quando as minutas de reivindicações geral e específicas foram elaboradas, tendo sido as mesmas entregues aos patrões. Após esse momento, instalou-se o processo de negociação entre as partes.

As rodadas de negociação ocorridas até o momento já denunciam o tratamento que os patrões e governo pretendem dar aos trabalhadores quanto aos seus direitos e conquistas históricas: supressão e desmonte. Isto porque apresentaram uma proposta indecente de reajuste ZERO, redução da PLR, restrições aos planos de saúde…, além de outros ataques, dentre eles a não garantia da ultratividade, que é o mecanismo existente até então, que garante a vigência das cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho atual até que o próximo seja assinado, com isto, conquistas e direitos assesgurados no referido acordo estão sob grave ameaça.

Na realidade não se trata de uma proposta; sim, de um insulto, um verdadeiro estímulo à intensificação das mobilizações, à GREVE! Afinal, ninguém pode aceitar a realidade de ameaças, de desmonte, de desrespeito, achando que não é nada grave e ficar assistindo “a boiada passar”. É preciso muita determinação, protagonismo e luta! Se o capital engrossa o caldo contra a classe, urge a esta engrossar em dobro no sentido contrário, sob pena de perder direitos e permitir que a consciência de classe para a busca de conquistas seja solapada. “Só através da luta se pode mudar a vida”! Portanto, a hora é de ação, coesa e com recrudescimento da mobilização.

A AFBNB reitera seu comportamento histórico de se somar aos sindicatos, junto com a base, para essa luta, no sentido de fortalecer a campanha salarial. Assim, ratifica o chamado para o engajamento de todos nos fóruns e demais mobilizações, a exemplo das assembleias que estão sendo convocadas pelos sindicatos para hoje à noite. É fundamental que todos procurem se informar sobre horários e acesso para que possam discutir e deliberar de forma coletiva quanto aos destinos do movimento.

É importante que a base participe, fortaleça as negociações e cobre dos sindicatos um calendário de lutas, com teto para negociar, considerando para tanto a iminente deflagração de uma greve da categoria, caso a intransigência “patrogovernamental” permaneça.

Sigamos unidos.

Gestão História e Autonomia para Lutar: a AFBNB em ação sempre!

Veja matérias sobre a Campanha:

Campanha Salarial 2020: AFBNB segue firme, representando sua base nos fóruns da categoria

Campanha Nacional dos Bancários 2020: É hora de participar e reafirmar as bandeiras de luta! Unidade, democracia, participação e pluralidade são fundamentais para a vitória.

1 COMENTÁRIO

  1. Acho que não devemos afrouxar e partirmos pra Greve se não tem acordo temos que nos mobilizar o quanto antes e partir para o tudo ou nada ou então aceitar esmolas, infelizmente temos colegas assim e não podemos deixar isso acontecer.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome