CONTEC, Sindicatos e AFBNB participam de mais uma reunião sobre processo de reestruturação

291



A AFBNB participou na última quinta-feira (31), a convite da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito (CONTEC), de reunião da Confederação com a direção do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) que discutiu a reestruturação das agências. O encontro contou também com a participação de sindicatos da categoria. Foi a segunda vez na semana em que a Associação participou de momentos como esse, tendo a oportunidade de colocar pontos que considera fundamentais de serem observados nesse processo para que não haja prejuízo aos trabalhadores.


Pelas entidades estiveram presentes: pela AFBNB a Diretora-Presidente Rita Josina, os diretores Assis Araújo e Reginaldo Medeiros, também representando o Sindicato dos Bancários de Montes Claros e Região; e o Presidente do Conselho Fiscal da AFBNB, Henrique Moreira; o vice-presidente da CONTEC e presidente da Federação NO/NE, José Jesus Trabulo; o presidente da Federação dos Bancários AL/PE/RN, João Bandeira; pelo Sindicato dos Bancários de Mossoró, Jânio Queiroz e Anchieta Medeiros; pelo Sindicato dos Bancários de Sobral, Olivar Frota, Valdemir Teixeira e Richardson Nogueira. Pelo Banco, o diretor de administração Cláudio Freire; superintendentes de Desenvolvimento Humano, Marcos Marinelli, de Estratégia e Organização, Cibele Gaspar; o assessor jurídico João Silva de Almeida; os gestores do Ambiente de Gestão de Pessoas, Geraldo Júnior e Aline Macambira.


O presidente da CONTEC, José Jesus Trabulo de Souza, destacou o trabalho de parceria e de assessoramento da AFBNB nas questões referentes ao Banco do Nordeste junto à Confederação e solicitou que seja estabelecido um calendário para discutir questões específicas.


Após a apresentação do modelo de reestruturação feita pela gestão do Banco, os representantes dos trabalhadores fizeram inúmeras considerações, críticas e sugestões ao modelo proposto. Enfatizaram as principais preocupações apresentadas pelos trabalhadores nesse momento e o que consideram como um ponto de fragilidade no processo: a falta de diálogo prévio com os maiores interessados no assunto, que são os trabalhadores das agências; a falta de transparência durante o processo e de informações precisas com relação às mudanças que ocorrerão (e já estão ocorrendo) e a incoerência nos processos internos do BNB, que desde 2013 apontam alteração no funcionamento das agências, ora expansão, ora fechamento, ora reestruturação.


Entre outras questões, a AFBNB colocou que o tempo previsto de seis meses para o asseguramento de funções precisa ser estendido de forma a dar um mínimo de tranquilidade aos trabalhadores envolvidos, com oportunidades da definição de outras lotações.


Um dos presentes cobrou que os trabalhadores das agências que serão reestruturadas não sejam bloqueados por um ano no caso de transferências. A AFBNB considera que o pleito é justo, já que tal referência não se dará por uma decisão própria do trabalhador, mas por uma situação causada pela empresa. A reivindicação por capacitação foi outro ponto abordado na reunião, tendo como exemplo cursos da área gerencial exigidos em concorrências, mas que não estão sendo disponibilizados.


Os gestores do BNB informaram que vão analisar as sugestões e que estão acompanhando caso a caso os 151 trabalhadores que serão impactados com a medida decorrente do novo modelo de agências. Para a AFBNB, o Banco precisa garantir que não haja perdas para nenhum trabalhador que atua em seu dia a dia sob condições adversas nas agências, mas fazendo valer seu esforço em cumprimento à missão do BNB.


Concursados – A AFBNB questionou acerca da convocação dos aprovados do último concurso. Segundo o Banco, há autorização para repor 15% das vagas decorrentes do Programa de Incentivo ao Desligamento (PID) nas agências, centrais e superintendências, e que o quantitativo ainda não está fechado, uma vez que o processo de desligamento não está concluído.  


Veja links sobre o assunto


Reestruturação de agências do BNB: AFBNB solicita rediscussão do modelo em reunião com o Banco


Reestruturação no BNB – AFBNB encaminha ofício questionando medida e solicitando reunião


Mais manifestações contra reestruturação no BNB


 


DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome