Debate solicita convocação de candidatos aprovados em concurso do BNB

998
Audiência pública realizada pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Assembleia Legislativa, na tarde desta quarta-feira (20/06), deliberou por levar ao conhecimento do Ministério do Planejamento comunicação reiterando, em caráter urgente, a convocação de 633 candidatos aprovados no último concurso de analista bancário, realizado em 2014 pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). O prazo final do certame expira em 4 de julho.

O comunicado deverá ser enviado também à bancada federal do Nordeste e, em especial, à coordenação da bancada federal do Ceará. O deputado Renato Roseno (Psol), que presidiu o debate ao lado do autor do requerimento, ex-deputado Nestor Bezerra (Psol), comprometeu-se ainda a fazer um requerimento sobre a importância do fortalecimento do Banco do Nordeste. “É necessário promover o fortalecimento dos bancos públicos, como o BNB, que são agências de fomento, de políticas distributivas”, assinalou.

O parlamentar lembrou que, este ano, 43% do orçamento geral da União serão gastos com despesas financeiras, o que representa um trilhão e 300 bilhões de reais. Somando juros, amortização e refinanciamento da dívida pública, é cerca de 60 vezes o valor do Bolsa Família, por exemplo.

O deputado Nestor Bezerra disse que o Banco do Nordeste tem como missão promover o desenvolvimento da região, mas isso não está ocorrendo. “O que o Governo Federal tem feito é sucatear o BNB, reduzindo seu poder de atuação no Nordeste”, destacou.

O diretor de Controle de Risco do BNB, Nicola Moreira Miccione, adiantou que o banco tem chamado todos os funcionários concursados. Já foram admitidos, segundo ele, 700 aprovados em 2014, mas o banco tem um limite legal de funcionários. Por isso, não é garantido que todos os 633 aprovados que aguardam a convocação sejam chamados até 4 de julho. “O BNB preza pelo fortalecimento de seu corpo funcional, mas o banco tem um limite legal, e isso deve ser respeitado pela instituição”, informou.

Para Rita Josina Feitosa, presidente da Associação dos Funcionários do BNB, a entidade tem uma luta permanente em defesa dos bancos públicos, em especial do Banco do Nordeste do Brasil, pelas questões regionais e pela defesa dos direitos dos trabalhadores.

“Estamos tratando da importância de um recurso público, que é o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), de ter pessoal qualificado para que o banco possa cumprir suas metas e sua missão com dignidade, respeito, transparência, ética e eficiência”, declarou.

Também participaram do debate Francisca Cristina do Nascimento, da Articulação do Semiárido (Asa); Aluísio Bastos Pereira, da Associação dos Servidores do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs); Milena Camelo, secretária de Juventude da Federação dos Trabalhadores do Estado do Ceará (Fetrace), além de servidores do BNB e candidatos aprovados no último concurso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome