Dia 10 é dia de luta contra a Reforma Administrativa e pela manutenção do auxílio emergencial

26

Scarlett Rocha

Protesto em Brasília, em memória dos milhares de mortos pela covid-19 e pelo Fora Bolsonaro

O ano ainda não acabou. Na próxima quinta-feira, dia 10/12, teremos o DIA NACIONAL DE LUTA, com os seguintes eixos: não à Reforma Administrativa, contra as privatizações e em defesa da prorrogação do auxílio emergencial.

O governo Bolsonaro apresentou no dia 3 de setembro ao Congresso Nacional a Proposta de Emenda Constitucional nº 32/2020, a PEC da Reforma Administrativa. A PEC está ainda com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e não começou a tramitar. Parlamentares da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público vêm cobrando a suspensão da tramitação da PEC enquanto não tiverem acesso a todas as informações necessárias à discussão da matéria.

O auxílio emergencial, com valor de R$ 600,00, se encerra agora em dezembro, por proposta do governo federal. Milhares de famílias perderão o que é uma fonte de renda indispensável para a sua sobrevivência. Isso em um momento de piora na crise econômica e do desemprego e do aumento da quantidade de casos de covid-19 e de óbitos, em uma “segunda onda” que exigirá novas medidas de isolamento.

 

DIA DE LUTA

A data do dia 10 foi construída pelo FONASEFE (Fórum Nacional das Entidades Sindicais dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Federais) e referendada pelos Fóruns Estaduais de Luta e pelas Centrais Sindicais e ocorrerá praticamente no mesmo formato dos dias de luta em 30/09 e em 28/10, ou seja, com atos nos estados, em maior número de cidades possíveis, organizados e construídos pelos Fóruns Estaduais de luta existentes.

A novidade deste dia de luta é a realização, de forma simultânea, de um ato nacional que ocorrerá em Brasília, sob responsabilidade do FONASEFE e as entidades de caráter nacional. Também está em construção uma audiência pública no Congresso Nacional no dia anterior, dia 09, como forma de iniciarmos a pressão parlamentar em defesa dos nossos eixos.

Para fortalecer o dia 10/12 estão ocorrendo reuniões dos Fóruns Estaduais, reunião nacional dos Fóruns Estaduais que ocorrerá no dia 01/12 às 19h, organizado pelo GT do Fóruns, que hoje já reúne representações dos Fóruns de 18 estados diferentes, a plenária nacional dos(as) Servidores(as) e trabalhadores(as) das estatais que ocorrerá no dia 05/12, às 14h, no mesmo formato da plenárias que antecedeu o ato do dia 28/10.

Portanto, estamos diante de uma agenda muito dinâmica, ainda este ano, que deve ser potencializada pelas organizações dos movimentos sociais, sindicais e populares principalmente, neste momento, onde a derrota de Trump nos Estados Unidos, a vitória dos chilenos no plebiscito exigindo o fim das heranças autoritárias do governo Pinochet, a grande vitória do povo boliviano contra os golpistas, a resistência militante do povo peruano e a derrota do bolsonarismo nas urnas faz renascer em cada um em cada uma a vontade e a disposição de lutar acendendo a chama que é possível derrotar o neofascismo no Brasil.

Neste sentido é imperioso que os militantes e as militantes, principalmente os(as) servidores(as) públicos(as) e os(as) trabalhadores(as) em estatais estejam presentes em todas as fases da construção e no dia nacional de luta de 10/12.

Assim fazemos um chamamento o todos e todas, em cada estado: procurem se inserir, fortalecer e participar da agenda de luta com a maior força e determinação possível.

Confira o calendário:

  • Reunião dos Fóruns Estaduais (datas diferentes por estado);
  • Dia 01/12 (terça-feira), às 19h, reunião virtual dos Fóruns Estaduais;
  • Dia 05/12 (sábado), às 14h, Plenária Nacional dos Servidores e trabalhadores em Estatais (será divulgado o link da inscrição);
  • Dia 09/12 (quarta-feira) audiência pública no Congresso Nacional (cobertura pelo EOL);
  • Dia 10/12 (quinta-feira), dia nacional de luta, com atos em todos os estados organizados pelos Fóruns Estaduais existentes; de forma simultânea, um ato nacional em Brasília organizada pelas entidades nacionais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome