Elmano diz estar “efetivamente buscando” cearense no BNB com Lula

133

“Estou efetivamente buscando, junto ao Governo Federal, para que tenhamos um cearense na presidência do Banco do Nordeste. Acho que devemos fazer essa conversa com todos os governadores do Nordeste, tenho falado com alguns”, destacou Elmano na tarde desta terça-feira, durante evento de sanção da lei do piso da advocacia no Ceará.

“Acho que nós precisamos ter uma composição na direção do banco que contemple todos os estados, ou a maioria dos nossos estados. Mas há uma tradição na presidência do Banco do Nordeste, por sua sede ser no Ceará, de ser alguém do Ceará, e é por isso que eu estou lutando”, destacou ainda o governador.

Desde a confirmação da vitória de Lula nas urnas, diversos governadores de estados do Nordeste vêm disputando a indicação do comando do BNB. O órgão, dono de vasto orçamento e que presta serviços de microcrédito na região, é disputado sobretudo por governadores do Ceará, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

“Evidentemente, (o BNB) é muito importante para o Ceará. Nós temos um momento de crise econômica, saímos de uma pandemia, várias pequenas empresas fecharam, e o BNB cumpre um papel muito importante na economia cearense. Nós do Ceará temos que aproveitar as oportunidades de uma transição energética, de possibilidades de novos mercados e, evidentemente, essa parceria com o BNB é muito importante”, diz.

Nelson Martins

Segundo fontes do governo ouvidas por O POVO, Elmano e o ministro Camilo Santana (PT) já teriam procurado Lula e destacado o interesse de o Ceará voltar a indicar o comando do Banco do Nordeste. O favorito dos dois para a vaga é o ex-deputado Nelson Martins (PT), que hoje atua na área de articulação política do novo governo.

Nelson, por sua vez, destaca que a questão ainda está em aberto. “Essa questão do BNB acho que só vai se definir lá para fevereiro. A posição do governador Elmano, do ministro Camilo e da governadora Izolda é de a gente (do Ceará) manter a indicação do BNB. Como a sede é aqui no Ceará e, na maioria das vezes, o banco teve presidentes cearenses, a ideia é manter”, destacou Nelson ontem, durante posse de Elmano.

O ex-deputado destaca, no entanto, que está hoje “totalmente à disposição” para contribuir com a gestão de Elmano no Ceará. Enquanto a questão do BNB não tiver o “martelo batido”, Martins deverá atuar na articulação política do governo do petista, ao lado do secretário indicado para a área, Waldemir Catanho (PT).

Apesar de defender a importância que o BNB teria para o projeto do PT no Ceará, Nelson também destaca existência de uma “corrida” entre governadores pela posição. “A disputa é grande, o estado do Piauí, o Wellington Dias (ex-governador, agora ministro do Desenvolvimento Social), tem interesse. Soube até que o ex-governador de Pernambuco, Paulo Câmara, também tem interesse pelo BNB”, afirma.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome