JUROS ALTOS AMARRAM O BRASIL #ÉHORADEVIRAROJOGO

9

A prática de juros de mercado elevadíssimos são o fator que mais amarra o funcionamento da economia brasileira. Enquanto a maioria dos países praticam, há vários anos, juros próximos de zero ou até negativos, no Brasil os juros sobre empréstimos são extorsivos e têm levado inúmeras empresas à falência, sacrificando também as famílias que precisam acessar crédito. Enquanto a taxa básica Selic está em apenas 2% ao ano, os juros incidentes sobre cheque especial superam 120% ao ano e no caso do cartão de crédito estão acima de 250% ao ano, e já estiveram muito acima disso!

Juros altos impedem a circulação dos recursos na economia e impedem investimentos geradores de emprego e renda, aprofundando o cenário de escassez que não tem nada a ver com a abundância que existe no Brasil.

Vários argumentos mentirosos têm sido ditos para justificar os elevados juros de mercado praticados no Brasil, em especial a alegação de que brasileiros não fazem poupança. Na realidade, temos atualmente cerca de R$ 1,7 trilhão disponíveis para empréstimos!

O problema é que os bancos preferem depositar essa sobra de caixa no Banco Central e receber a remuneração diária garantida, em vez de emprestar à sociedade, o que só fazem a juros extorsivos!

Essa remuneração diária aos bancos é extremamente nociva para toda a economia do país e, ainda por cima, sangra os cofres públicos, pois essa remuneração injustificada aos bancos é paga com recursos do Tesouro Nacional.

Veja mais informações no vídeo 15 da campanha e na brilhante palestra proferida pelo Prof. Ladislau Dowbor sobre os elevados juros praticados no Brasil.

Precisamos unir a sociedade para exigir juros baixos, como no resto do mundo, e interromper imediatamente essa BOLSA BANQUEIRO! Para isso o PL 3.877/2020, que visa sacramentar tal operação e, ainda por cima, deixá-la sem limite, precisa ser derrotado na Câmara dos Deputados.

Com um simples clique você pode enviar mensagem para líderes na Câmara dos Deputados, conforme modelo de carta conjunta que preparamos, disponível em https://pauloghiraldelli.com.
Contamos com você!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome