Pobres levariam 9 gerações para chegar a renda média no Brasil

32

Em um ranking entre 82 países, que mede o quanto pessoa que nasce em determinadas condições socioeconômicas tem chances de melhorar essa posição ao longo da vida, o Brasil ocupa a 60º posição.

Os dados foram divulgados na última terça-feira (21/01) pelo Fórum Econômico Mundial e apontam que um brasileiro nascido na camada mais pobre levaria nove gerações para chegar à renda média do pais. O ranking é liderado pela Dinamarca, onde essa ascensão demoraria duas gerações.

Além disso, o Brasil ocupou umas das últimas posições no item aprendizagem o longo da vida, a 80° posição. Isso porque, no país, crianças de dez anos não atingiram o nível mínimo de educação.

O documento recomenda o investimento em oportunidades de aprendizagem ao longo da vida, além dos esforços para diminuir os níveis de desemprego entre os trabalhadores com educação básica (15,3%) e intermediária (14,1%).

Para chegar ao índice, o relatório analisa dez itens em cinco áreas: saúde, educação, tecnologia, trabalho e proteção social.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentário
Seu nome